Jornais
FECHAR
  • Jornal VS
  • Diário de Canoas
  • Jornal de Gramado
  • Diário de Cachoeirinha
  • Correio de Gravataí
Grupo Sinos

XYZ

Publicado em 20/11/2015 - 02:27
Última atualização em 20/11/2015 - 03h00

Editora Abril não vai mais publicar a revista Playboy no Brasil

Empresa diz que decisão é estratégica. Última edição sai em dezembro

Agência O Globo

Foto: Reprodução/Facebook Playboy-Abril
A primeira Playboy, de agosto de 1975, e a primeira edição com o nome estampado, de julho de 1978
A Editora Abril anunciou nesta quinta-feira que deixará de publicar a partir de 2016 a versão brasileira da revista Playboy, e de outros dois títulos: Men's Health e Women's Health. De acordo com comunicado da empresas, a decisão é parte de sua "estratégia de reposicionar-se focando e dirigindo seus esforços e investimentos às necessidades dos leitores e do mercado".

De acordo com a empresa, ainda, esse "movimento é parte de uma profunda e arrojada mudança da empresa, processo iniciado há cerca de um ano com a revisão do portfólio de produtos e a radical readequação das ofertas Abril à sua audiência, aos seus anunciantes e agências".

A Abril já havia fechado um grande número de títulos que publicava, e até se desfez de marcas tradicionais criadas por ela própria, como "Placar" e "Você S/A", que foram transferidas à Editora Caras. "Temos marcas fortes, marcas respeitadas, que pautam o país em moda, beleza, política, negócios e diversos outros temas, como o mercado automotivo, design e decoração", disse na mesma nota Alexandre Caldini, presidente da Editora Abril.

Circulando no Brasil há 40 anos - a primeira edição brasileira da revista circulou em agosto de 1975 -, a última edição da Playboy produzida pela Abril circulará em dezembro. Com a decisão, a Abril deixa de pagar royalties à Playboy Enterprises, proprietária dos direitos da franquia da marca, que já estaria negociando com outros grupos para manter a circulação no país da versão brasileira.

Aos assinantes de Playboy e de Men's e Women's Health, a empresa informou que eles "terão seus exemplares de dezembro entregues normalmente e poderão optar por outra revista do portfólio Abril, nas versões impressa ou digital".

Nota colocada ontem no Facebook da Playboy mantido pela Abril:

40 anos, mulheres incríveis, entrevistas essenciais, reportagens marcantes. PLAYBOY deixa de ser editada pela Editora Abril a partir de dezembro, e deixa também uma história rica no jornalismo de revista do país. É possível que o título continue sendo publicado no Brasil por uma outra editora, mas o certo é que foram 40 anos bem vividos na PLAYBOY Brasil.