Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
As mais lidas de 2016

Empresa de eventos dá golpe e destrói sonhos de famílias no Vale do Sinos

Casal foge com dinheiro de festas de casamento, formatura e aniversário
A cabeleireira Kelly Lima de Souza, 31 anos, vendeu o carro para pagar a festa de 15 anos da filha, marcada para março, e viu a expectativa se transformar em pesadelo. Nesta sexta-feira (8), ela ficou sabendo que os organizadores fugiram com os R$ 10,5 mil que adiantou pelo salão, decoração, bufê e refrigerantes. “Eu fiz o que podia para realizar o sonho da minha filha, que agora está deprimida, só chora, por causa dessa gente sem coração”, comentou Kelly, no fim da tarde, depois de registrar ocorrência policial.Ela está entre as cerca de 100 pessoas que se dizem vítimas da empresa Maryah Festas & Eventos, de Novo Hamburgo.
Dezenas se aglomeraram durante o dia em frente ao salão com o logotipo da promotora, na Rua São Leopoldo, bairro Liberdade, em busca de explicações. A maioria segurava recibos e contratos, firmados com a empresa, para festas de aniversário, casamento e formaturas. “Já distribuímos os convites, comprei o vestido e paguei toda a estrutura de vídeo e foto. Onde vou conseguir outro lugar para a festa?”, desabafava a cabeleireira, em meio a outras vítimas.A mobilização começou já pela manhã, com a notícia de que os pais, a aniversariante de um ano e convidados deram com a cara na porta do salão, na noite de quinta-feira (7), associada à informação de que os donos da promotora teriam fugido. É um casal hamburguense – homem de 30 anos e a companheira de 28.
Locatária do prédio também fez ocorrência
O casal da Maryah Festas & Eventos foi também denunciado à Polícia, no início da semana, por uma empresária que se diz locatária do prédio. “Há um ano, eu arrendei o salão para eles, que agora sumiram com minhas coisas lá de dentro, como brinquedos, louças e móveis. As pessoas que têm festas agendadas me procuram para abrir e eu estou atendendo os pedidos, mas vou fazer isso só por alguns dias, pois estou no fim da minha gestação.”
A empresária, porém, está cobrando taxas para quem já havia pago à empresa promotora. "Estou fazendo pacotes acessíveis para atender as pessoas. Não tenho nada a ver com os donos da Maryah". Segundo ela, o casal causou prejuízos também a decoradores e fornecedores de doces e salgados. "E tem os funcionários deles aqui, que estão sem receber. Além disso, não me pagam o aluguel desde novembro".
A locatária acrescenta que a empresa fazia festas em outros salões da cidade. Também estaria com aluguel atrasado há quatro meses de um escritório na Avenida 7 de Setembro, no Liberdade. O casal teria sido visto pela última vez na tarde de quinta, no prédio onde mora, no Rondônia, colocando malas em uma caminhonete.
"O homem tem várias acusações de estelionato"
Dezenas de ocorrências foram registradas nesta sexta-feira (8) em delegacias de Novo Hamburgo e São Leopoldo. "O homem tem várias acusações de estelionato", frisa o supervisor da 1ª DP hamburguense, comissário Jorge Luz dos Santos. "Vejo que o ideal é abrir um inquérito para cada caso, ouvir as vítimas e pedir a prisão preventiva desse casal para que não cometa novos crimes, pois golpistas costumam sair de um lugar para agir em outro". A maioria contratou a promotora por indicação de amigos, que se sentiram satisfeitos com preços e serviços. "É característica de estelionatário. Conquista a confiança e depois aplica os golpes".
  • A cabeleireira Kelly Lima de Souza, 31 anos, vendeu o carro para pagar a festa de 15 anos da filha, marcada para março, e viu a expectativa se transformar em pesadelo
    Foto: Inézio Machado
  • Mais de 100 famílias foram prejudicadas pela empresa
    Foto: Inézio Machado
Diretor do presídio está entre as vítimas
O diretor do presídio de Novo Hamburgo, Cesar Corrales, contratou a Maryah para a festa de um ano da filha e perdeu R$ 1 mil que pagou de entrada. "O dinheiro já perdi. O problema agora é o transtorno", declara ele, que ajudou a esposa ontem a procurar um novo lugar para o aniversário. "Procuramos por tudo em Novo Hamburgo e São Leopoldo e só conseguimos para 12 dias depois da data. Agora vamos ter que avisar os convidados".
Corrales conta que ficou sabendo do golpe por outro casal, que encontrou o salão fechado ao chegar para a festa da filha. "Há prejuízos financeiros muito mais expressivos. Há um casal que já pagou R$ 20 mil pela festa de casamento".
Relatos de revolta e decepção
Vítimas estão se mobilizando em redes sociais para denunciar o golpe. "Há mais de 100 pessoas lesadas. Paguei R$ 1,2 mil pelo sétimo aninho da minha filha. Imagina a decepção dela", comenta o segurança Ricardo Saraiva, 50.
O estudante Regis Cardoso, 38, interrompeu as férias na praia, na sexta-feira, para tentar contornar o problema. Ele estava com festa de formatura de Gestão Comercial agendada para o próximo dia 15 e não sabe o que vai fazer. "Tinha pago só 500 reais de entrada do total de R$ 2 mil, mas o principal problema é não encontrar outro lugar para a festa. É frustrante cancelar com DJ, bufê e todos os serviços contratados".
A reportagem ligou para o telefone fixo e os dois celulares da Maryah Festas & Eventos, mas ninguém atendeu. A página da empresa no Facebook foi excluída. Os nomes dos suspeitos não estão sendo divulgados porque ainda não há indiciamento ou mandado de prisão pelos golpes.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS