Jornais
FECHAR
  • Jornal VS
  • Diário de Canoas
  • Jornal de Gramado
  • Diário de Cachoeirinha
  • Correio de Gravataí
Grupo Sinos
Publicado em 09/02/2016 - 17:44
Última atualização em 09/02/2016 - 17h48

Cientistas criam barata robô para trabalhos de resgate

Ideia é replicar capacidade dos insetos de passar por aberturas estreitas, além da resistência

Berkeley News (tradução de André Moraes) - andre.moraes@gruposinos.com.br

Foto: Divulgação/Berkeley
Barata robótica criada por cientistas de Berkeley, que busca reproduzir capacidade dos insetos de entrar em aberturas pequenas
O medo e o asco generalizado em relação às baratas, que podem se enfiar rapidamente nas menores rachaduras, são bem justificados, dizem cientistas da universidade norte-americana de Berkeley. Não só as baratas podem se comprimir para passar por brechas de poucos milímetros, mas também podem correr em alta velocidade mesmo quando espremidas à metade de sua altura.
Estes são alguns dos achados de um estudo de Berkeley sobre como as baratas norte-americanas (espécie Periplaneta americana) entram nas menores cavidades em menos de um segundo. O que os cientistas descobriram inspirou um robô que pode rapidamente se espremer através de rachaduras – uma nova capacidade para equipes de busca e resgate atuando nos destroços deixados por tornados, terremotos e explosões. 
"O que é impressionante sobre estas baratas é que elas podem correr muito rápido reorientando suas pernas completamente para o lado", diz o líder do estudo, Kaushik Jayaram, que recentemente obteve seu doutorado em Berkeley e atualmente faz pós-doutorado em Harvard. O robô desenvolvido por ele se chama CRAM, de compressible robot with articulated mechanisms ("robô comprimível com mecanismos articulados"). Ele pode se espremer por aberturas com a metade de seu tamanho.
"Este é só um protótipo, mas mostra que é factível uma nova direção para o que pensamos ser o modelo mais efetivo para robôs flexíveis, imitar os animais com exoesqueletos", diz Robert Full, biólogo de Berkeley. "Insetos são os animais mais bem-sucedidos na Terra. Porque eles conseguem se enfiar em quase qualquer lugar, devíamos nos inspirar neles para fazer um robô capaz do mesmo."

Publicidade