Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Vídeos

Ciclone na costa uruguaia provoca ventos de mais de 100 km/h no RS

No Uruguai, mar invadiu prédios e calçadas; veja imagens registradas por Eduardo Bondan
Ventos de mais de 100 km/h atingiram o Rio Grande do Sul nesta quinta-feira (27). A ventania é devido à atuação de um ciclone extratropical que está na costa do Uruguai. O fenômeno meteorológico também é responsável pela chegada do frio no Estado, que pode ter geada e temperatura mínima de 2ºC na Serra no final de semana.
A região Sul do RS é a mais atingida pelo ciclone, devido à proximidade com o fenômeno. Em Rio Grande, as rajadas de vento passaram de 130 km/h e causaram estragos na cidade, assim como em Pelotas e Santa Vitória do Palmar.
Em Porto Alegre, os ventos chegaram a 100 km/h, o que fez subir o nível do Guaíba. Às 9 horas, as águas estavam em 1,89 metros, já às 15 horas, em 2,15 metros. O Centro Integrado de Comando da Cidade de Porto Alegre emitiu um alerta para que se evitasse a navegação.
Às 20h45 desta quinta-feira (27), 2.500 clientes da CEEE nas regiões metropolitana, centro-sul, litoral sul e norte estavam sem energia elétrica.
Com a força do vento, mar invada calçadas no Uruguai
No Uruguai, de acordo com a Meteorologia Uy, os ventos atingiram 120,5 km/h. Em Punta del Este e na capital, Montevidéu, o mar invadiu prédios e calçadas.
De acordo com a imprensa uruguaia, mais de 40 mil pessoas ficaram sem energia elétrica por causa dos ventos. As rajadas derrubaram árvores e postes, mas não deixaram ninguém ferido.
Ciclone perde forças
O ciclone perdeu forças no início da noite. Na sexta, o vento deve ser mais fraco na maioria das cidades gaúchas, mas pontos perto da costa na faixa Leste ainda devem ter rajadas, sem a mesma intensidade da quinta.
Em alto mar, junto à costa gaúcha, o vento pode atingir 150 km/h ou mais na sexta, o que irá gerar uma forte agitação marítima com perigo para embarcações e possível ressaca. Na sexta e no sábado, as ondas podem até atingir alturas de quatro a cinco metros na orla gaúcha.
Veja como fica o tempo nesta sexta-feira

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS