Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Veja o vídeo

Ex-secretários de cidade de Goiás são suspeitos de furto vestidos de fantasmas

Imagens das câmeras de segurança mostram a ação dos ex-servidores na madrugada do ano-novo
Reprodução/Facebook
Imagens das câmeras de segurança mostram os dois ex-servidores invadindo o prédio da prefeitura
Dois ex-secretários do município de Novo Gama, em Goiás, são suspeitos de furtar a prefeitura da cidade disfarçados de fantasmas na madrugada de ano-novo. Na segunda-feira (9), um deles confessou o crime à polícia e o outro admitiu participação informalmente, segundo o G1. Eles foram liberados, pois não houve flagrante. 
Imagens das câmeras de segurança mostram a ação dos ex-servidores Carlos Alarcom Cartaxo Martins, ex-secretário de Transportes, e Adriano Marques Tavares, da pasta de Desporto, Lazer e Turismo. O site não conseguiu contato com a advogada dos suspeitos.
Segundo o delegado responsável pelo caso, Fellipe Guerrieri, Tavares foi quem confessou e Martins admitiu informalmente a participação, mas ficou em silêncio no depoimento. Segundo a versão de Tavares, ele "ingeriu muita bebida alcoólica e quando estava passando perto da prefeitura com o Carlos, resolveu passar e assustar os guardas. Afirmou ainda que como entraram sem ser percebidos, resolveram levar uma 'recordação', no caso, uma impressora", disse ao G1.
Eles chegaram a arrombar uma porta para levar o equipamento. De acordo com a polícia, mais dois computadores foram levados do local, mas eles negaram o furto dos outros equipamentos. 
O guarda que realizava a segurança do prédio alegou à polícia que não viu nada. O delegado disse que ouvirá outras testemunhas e só depois decidirá o andamento da investigação, informa o site. 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS