Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Novo Hamburgo

Prefeitura antecipa pagamento e garante que coleta de lixo será normalizada

Prefeitura antecipa pagamento para garantir retorno da coleta de lixo
Juarez Machado/GES
Lixo se acumula nas ruas de Novo Hamburgo
Depois de mais um dia sem recolhimento de lixo em Novo Hamburgo, a novela parece ter um fim. Pelo menos temporário. Depois de uma reunião com diretores da Ecopav Construção e Soluções Urbanas, a Prefeitura informou que o serviço está sendo retomado na noite desta terça-feira (10) e deve ser regularizado nos próximos dias.
Segundo a Administração Municipal, a empresa contratada alegou dificuldades financeiras momentâneas e impossibilidade de pagar seus funcionários, apesar do repasse da Prefeitura estar em dia. “Desta forma, antecipamos o valor referente aos serviços prestados que seria pago pela Prefeitura no início do mês que vem para que a Ecopav pudesse pagar os funcionários”, destacou o secretário de Meio Ambiente Udo Sarlet.
Ainda conforme o secretário, a transação bancária já foi realizada e após a meia-noite já estaria na conta dos funcionários da coleta de lixo. O valor depositado, segundo a Prefeitura, é de R$ 300 mil e se refere a aproximadamente 30% da quantia que deve ser paga até o início de fevereiro pelos serviços prestados em dezembro, conforme contrato.
Sobre o retorno da coleta, Sarlet informou que, após o encontro com os gestores na Prefeitura, uma reunião também foi feita com os garis e motoristas na sede da empresa, no bairro Roselândia. “A conversa foi tranquila e eles já se prontificaram a retomar agora o serviço”, ressaltou. Neste último episódio, mais uma vez pela falta de pagamento dos funcionários pela empresa contratada, o Município ficou sem a coleta de lixo por dois dias.
  • A Rua Mundo Novo, em Canudos, também ficou tomada pelo lixo nesta terça-feira (10)
    Foto: Keli Oliveira/Especial
  • Lixo transbordou das lixeiras na Rua Carioca no bairro Jardim Mauá
    Foto: Keli Oliveira/Especial
  • Lixo também na Rua João Antônio da Silveira, no Centro de Novo Hamburgo
    Foto: Keli Oliveira/Especial
  • Lixo se acumulou na Rua Pedro Poolman, no bairro Canudos
    Foto: Keli Oliveira/Especial
Nova licitação
A Ecopav tem um contrato emergencial de coleta de lixo com a Prefeitura que se prolonga desde o final do ano passado. Conforme Udo, o término dele é no dia 10 de maio. Porém, a prefeita Fatima Daudt já determinou que seja realizada, o quanto antes, uma licitação pública por meio de concorrência para a regularização definitiva da questão. “Vamos realizar estudos imediatos e quando estiver tudo adequado será feito o processo licitatório”, citou o gestor de Meio Ambiente.
Cronologia do problema
* Fevereiro de 2014 – Fim do contrato com a Vega;
* Março de 2014 a outubro de 2015 – Foram firmados contratos emergenciais (provisórios) com três empresas diferentes para o recolhimento do lixo;
* Novembro de 2015 – ART Construtora, Consultoria e Serviços Ltda venceu o lote 1 do edital de limpeza pública. Assim, ficou responsável por recolher o lixo, levar até a estação de transbordo no bairro Roselândia e depois transportar o material que não pode ser aproveitado para Minas do Leão;
* Outubro de 2016 – Funcionários protestaram contra o atraso dos salários, evidenciando problemas financeiros da empresa. O contrato com a ART foi então cancelado;
* Ainda outubro de 2016 – Prefeitura contrata emergencial a Urban Serviços e Transportes, que desistiu logo depois do serviço;
* Novembro de 2016 – Firmado, mais uma vez, convênio temporário com a Ecopav Construção e Soluções Urbanas por 180 dias ao valor de R$ 117 por tonelada de lixo recolhido;
* Dezembro de 2016 – Moradores reclamam da falta de recolhimento do lixo e cinco caminhões da empresa têm problemas de manutenção;
* Janeiro de 2017 – Mais uma vez sem receber os salários e os benefícios, garis e motoristas cruzam os braços e o serviço fica prejudicado no município;

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS