Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Aranha x Cobra

Tarântula devora cobra de 40 cm em raro flagrante da natureza

Observação foi em uma área de campo, na Serra do Caverá, em Rosário do Sul
Gabriela Franzoi Dri/Reprodução
Foto mostra cobra sendo comida pela aranha em flagrante visto em Rosário do Sul
Durante trabalho de campo na Serra do Caverá, em Rosário do Sul, na região central do Rio Grande do Sul, pesquisadores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) flagraram uma cena rara, de causar arrepios. Uma tarântula, da espécie Grammostola quirogai, estava comendo uma serpente da espécie Erythrolamprus almadensis, conhecida popularmente como jararaquinha do campo, que media quase 40 centímetros de comprimento.
"A predação de uma cobra tão grande em relação ao tamanho da aranha foi uma surpresa para nós", disse Leandro Malta Borges, estudante de Biologia na Universidade Federal de Santa Maria, em entrevista ao site Live Science.
Em estudo publicado em dezembro no periódico "Herpetology Notes", os pesquisadores afirmam que existem relatos na literatura de tarântulas se alimentando de cobras, mas apenas em experimentos controlados em laboratório.
"As cobras não são itens comuns na dieta desses animais", dizem os cientistas. "Até onde sabemos, nós apresentamos aqui o primeiro caso documentado envolvendo a predação de uma cobra por um indivíduo da família Theraphosidae na natureza".
De acordo com os pesquisadores, é provável que a cobra azarada tenha entrado na toca da aranha em busca de abrigo, sendo atacada e morta pela tarântula. Essa espécie de aracnídeo possui veneno, mas não existem estudos para avaliar se ele é potente o suficiente para matar uma cobra. Tipicamente, as tarântulas se alimentam de outras aranhas, insetos e pequenos répteis, anfíbios, pássaros e mamíferos.
A aranha era uma fêmea adulta. A cobra, que media 39,6 cm, já foi encontrada morta, com danos severos na parte central e anterior do corpo, por onde a tarântula se alimentava. O estado de decomposição da presa já estava avançado, por causa do processo de digestão extracorpórea da aranha. Os dois animais foram coletados e levados para estudos em laboratório.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS