Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Ouça

Com a crise da segurança pública, o brasileiro tem vivenciado dias de fúria

Estamos mais agressivos ou isso é apenas uma reação à situação? O advogado Henrique Abel e o jornalista Marcelo Collar jogam uma luz sobre o tema
Quem não se lembra do filme Um dia de Fúria, drama policial de 1993? Um homem desesperançado, que acabou de perder o emprego e vai atrás de sua ex-mulher, eliminando quem cruza seu caminho. Tudo isso começa com o personagem do ator Michael Douglas perdendo a paciência e abandonando o carro em meio a um congestionamento em Los Angeles, nos Estados Unidos.
E será que os brasileiros estão tendo todos os dias como dias de fúria, perdendo a paciência fácil? Será que estão mais agressivos? Ou isso tudo é uma reação à omissão do governo, que nada fez ou tem feito para resolver efetivamente o problema da violência? Para tentarmos responder a todas essas dúvidas, Gabriel Guedes - que substitui a Raquel Reckziegel durante suas férias na atração - conversa com o advogado e doutor em direito, Henrique Abel, de Novo Hamburgo, e o editor da plataforma jovem Bombô, do Grupo Sinos, e também bacharel em Direito, Marcelo Collar. Confira agora como foi esse papo, gravado na última quarta-feira.
Edição e apresentação: Gabriel Guedes
Música: Metallica - Enter Sandman

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS