Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Animalescas

Adotada por guarda, Pretinha ganha carinho e até farda

Cadelinha trabalha com seu dono na Praça da Juventude


Nas mãos de Gilberto Philereno, a Pretinha só falta dormir. Resultado do amor recebido desde que foi adotada pelo guarda municipal, que atua pela segurança da Praça da Juventude, em Novo Hamburgo.

Faz um ano e meio que a cadelinha, de comportamento doce, escolheu o local para viver e cuidar. No início, dormia nos banheiros e estava sempre por perto dos funcionários, que foram oferecendo comida e carinho para ela. Aliás, Pretinha - como foi apadrinhada - se sentiu tão a vontade que tomou conta do local. Literalmente. 

Apesar de ser amada e respeitada por todos, a amável cadelinha escolheu apenas uma pessoa para se dedicar acima de tudo: o seu Gilberto Philereno. “Eu costumo dizer que eu adotei ela, mas na verdade foi ela quem me adotou”, destacou o guarda, fazendo um carinho na Pretinha. Como o funcionário mora perto da praça, normalmente segue o caminho a pé. Assim, a cadelinha passou a acompanhá-lo. “Não teve jeito, tive que adotar”, contou. “Ela fica comigo durante a noite e vem trabalhar comigo durante o dia.”

Se Philereno está apegado? Sem dúvidas. “Ela é muito carinhosa e mansinha. Ela que vai comigo em todo lugar que eu vou, seja no trabalho ou em passeios. É a minha pretinha”, finaliza o guarda, orgulhoso.


Acolhida por um, amada por todos

Além da barriguinha cheia e água fresca sempre à disposição de Pretinha, ela vai no pet para ficar cheirosa para o trabalho. Inclusive, segundo destaca Philereno, quando ela não está pela praça, as pessoas costumam perguntar onde e como ela está. Para o trabalho, principalmente nos dias frios, ela vai fardada. “Normalmente eu coloco a roupinha nos dias de inverno. Ela fica bem contente, parece que sabe que terá deveres a fazer”, conta Philereno. 

A roupinha foi feita por sua mãe, com adesivos de camisas velhas da Guarda Municipal. Nas rondas diárias no pátio da Praça da Juventude, o profissional destaca que ela vai atrás, atenta ao movimento em volta. Quando volta, o aconchego é embaixo das cadeiras dos funcionários, onde o ar-condicionado deixa a sala geladinha e confortável para ela.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS