Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Prevenção

Além de um sorriso bonito, boa higiene bucal ajuda a evitar doenças

Campanha alerta para necessidade de escovação diária e visitas periódicas ao dentista

Escovar bem os dentes diariamente não é importante apenas para manter um sorriso bonito. A higiene bucal correta, acompanhada de exames de rotina, ajuda a evitar infecções e o agravamento de doenças, como pneumonia. “Também a diabete, por exemplo, causa problemas dentários, pode levar à perda de osso e gengivite. Mas ter problemas periodontais pode predispor a diabete”, alerta a dentista Aline Pilger. Membro da rede Qualidade em Saúde, ela cita, ainda, o caso do ator Luis Gustavo, o Vavá do humorístico Sai de Baixo, diagnosticado com uma endocardite bacteriana grave (doença que acomete o coração) que começou com uma infecção na boca.

Aline explica que inflamações como gengivite e periodontite e sangramentos são porta de entrada para bactérias que podem cair na corrente sanguínea e causar ou agravar doenças. No caso da endocardite, estas bactérias se alojam nas paredes internas e válvulas do coração, provocando a infecção. “Todo e qualquer sangramento bucal deve ser observado. É um aviso de que ali precisa ser melhor escovado e tem que consultar o dentista. Uma higiene deficiente pode levar ao tártaro, que pode levar à perda do osso que segura o dente”, friza a dentista.

Escovação

A base de tudo é a escovação pelo menos três vezes ao dia e o uso do fio dental, no mínimo, uma vez por dia. Aline destaca, porém, que é preciso utilizar a técnica correta. “A escovação deve começar do lado que morde, depois do lado de dentro dos dentes e por fim na parte da frente”, ensina. Além disso, manter a saúde bucal inclui também beber água na quantidade ideal para se manter hidratado, ter uma dieta com frutas e verduras e controlar o consumo de açúcar e farinha refinada.

Campanha incentiva cuidados

As recomendações sobre higiene bucal valem para pacientes de todas as idades, mas nos meses de março e abril a rede Qualidade em Saúde segue com a Campanha Nacional Check-up Preventivo Melhor Idade, cujo dia D será em 25 de março. Nesta data, haverá uma ação de conscientização e exames preventivos voltados para o público acima dos 60 anos no Parque da Redenção, em Porto Alegre, com orientações sobre como manter a saúde bucal durante esta fase, além de mostrar a importância para a saúde do corpo em geral e manutenção da qualidade de vida. “É uma geração que não tinha a prevenção, então a ideia é incentivar os cuidados e também as visitas frequentes ao dentista. É levar informação para que as pessoas cheguem na melhor idade com qualidade de vida e, consequentemente, isso pode levar a diminuir a necessidade de atendimento hospitalar”, comenta Aline.

A Campanha Nacional Check-up Preventivo Melhor Idade conta também com arrecadação de itens de higiene bucal e pessoal, além de materiais de limpeza. As doações podem ser feitas junto aos consultórios de dentistas membros da rede Qualidade em Saúde. A lista com os nomes dos profissionais e endereços está disponível no site www.qualidadeemsaude.com.br. Na região, os itens serão doados ao Lar São Vicente, de Novo Hamburgo.

Parceiros de sorriso

“Saúde é como uma poupança. Quanto mais cedo começar, melhor vai chegar depois. Cada vez mais está se envelhecendo com qualidade e isso é possível quando a gente se gosta, se cuida”, destaca a dentista Aline. Além de manter hábitos saudáveis, sorrir faz parte deste conjunto de coisas que garantem uma melhor idade realmente melhor.

Integrante do programa Maturidade Ativa do Serviço Social do Comércio (Sesc) em Novo Hamburgo, Sônia Judite Schüler, 69 anos, diz que capricha na escovação para manter o sorriso bonito e a saúde em dia. “Sou bastante cuidadosa. Depois de escovar os dentes, ainda passo enxaguante bucal”, revela. Na família de sua colega Almira Oliveira, 66 anos, os cuidados com a higiene bucal são passados de geração em geração. “Faço a mesma coisa que ensino para meus netos: escovo os dentes logo de manhã, depois das refeições e antes de dormir”, conta. As visitas ao dentista, diz ela, ocorrem de seis em seis meses, no mínimo. É neste mesmo período que Luiz Rosa, 73, também do Maturidade Ativa, costuma fazer seu check-up. “Escovo os dentes no mínimo três vezes ao dia. É importante para a saúde, é onde entram os alimentos. Se não cuidar, tá louco!”.

Gabriela da Silva/GES-Especial
Integrantes do Maturidade Ativa do Sesc, Sônia, Almira e Luiz seguem à risca orientações sobre cuidados com a higiene bucal

Projeto prevê dentistas na UTI

Segue em tramitação no Senado o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 34/2013 (pronto para deliberação no plenário da Casa desde maio de 2016), que torna obrigatória a prestação de assistência odontológica a pacientes hospitalizados, a portadores de doenças crônicas e a pacientes atendidos pelo sistema home care. De acordo com a proposta, os pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) deverão ter a assistência odontológica prestada obrigatoriamente por cirurgião-dentista e nas demais unidades por outros profissionais habilitados para atuar na área. Se aprovada, a lei deve valer para hospitais públicos e privados de médio ou grande porte. “Já foi comprovado que cirurgias cardíacas em pacientes com boa condição bucal têm mais sucesso do que em pessoas sem”, exemplifica a dentista Aline Pilger, ao comentar a importância da assistência odontológica durante procedimentos cirúrgicos, ressaltando a inter-relação entre problemas bucais e doenças em outras partes do corpo. “A higiene bucal pode diminuir 30% a chance de pneumonia em UTIs”, comenta.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS