Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

Após 1x1 na Arena

Na partida de volta, vantagem é do Novo Hamburgo

Anilado e Grêmio decidem semifinal do Gauchão domingo que vem

Juarez Machado/GES
Atacante Lucas Santos, do Noia, entrou no segundo tempo, e deu trabalho para Marcelo Oliveira e Kannemann, mas perdeu gol incrível.
No domingo de Páscoa, quem esperava um chocolate do Grêmio para cima do Novo Hamburgo ficou chupando o dedo. Em um jogo de muita marcação, as duas equipes empataram por 1 a 1 na Arena, em Porto Alegre, no jogo de ida da semifinal do Campeonato Gaúcho.

Os dois gols surgiram no segundo tempo, sendo que o time de melhor campanha da competição poderia ter levado uma vantagem ainda maior do que apenas o empate por 0 a 0 para o duelo de volta no próximo domingo, às 19 horas, no Estádio do Vale. Para o Grêmio fica a preocupação, pois precisará da vitória ou de um empate por dois gols ou mais para chegar à final do Gauchão. Novo empate por 1 a 1 leva a decisão para os pênaltis.

Confira os principais lances da partida

Disputas acirradas e poucas chances claras de gol: assim pode ser resumido o primeiro tempo do jogo. Bem postado em campo, o Noia marcou forte e apostou nos contra-ataques, que não foram muitos. Mesmo com maior posse de bola, o time do técnico Renato Portaluppi não conseguiu criar jogadas de tanto perigo, mas a pressão exercida pelos donos da casa surgiu cedo.

Porém, antes da chegada dos azuis, Branquinho quase surpreendeu em boa descida do Anilado no segundo minuto. Depois disso, o Grêmio tomou conta. Aos 9min, Pedro Rocha arriscou do meio círculo da grande área, mas lá estava Matheus Cavichioli para fazer a defesa no canto esquerdo. Sem infiltrar tanto na defesa anilada, o Grêmio ainda arriscou de longe com Bolaños e Ramiro, mas sem assustar. E a partir de erros do Noia pelo lado direito, os gremistas tiveram duas boas chegadas com Miller e Pedro Rocha, mas nada que alterasse o placar. Aos 47min, o meia Juninho ainda tentou arriscar, mas Grohe apenas olhou a bola sair pelo lado.

Gols e polêmica

No retorno para o segundo tempo, os comandados de Beto Campos quase abriram o escore após bobeada da zaga tricolor. João Paulo roubou a bola no meio, levou até a área, mas o chute saiu à esquerda de Grohe. Se o camisa 9 não balançou a rede, o volante Ramiro não perdoou no minuto seguinte. Após boa jogada de Marcelo Oliveira, ele chegou para completar na segunda trave: 1 a 0. Atrás no placar, o Anilado não baixou a cabeça. Aos 11 minutos, Amaral cobrou lateral, a zaga gremista cortou mal e no rebote Juninho rimou numa bomba fatal: 1 a 1.

O gol anilado acendeu o alerta na torcida gremista, que começou a protestar não só contra a arbitragem, mas pela falta de concentração do Grêmio após ter sofrido o empate. O Noia, que não tinha nada a ver com isso, quase virou a partida no final do jogo. Aos 37 minutos, Jardel recebeu livre na entrada da área, mas no chute a bola estourou na trave direita de Grohe. Na sequência do lance, o atacante Lucas Santos desperdiçou o gol em chute por cima da meta que estava sem goleiro.

O jogo ainda contou com uma polêmica, quando João Paulo reclamou de pênalti após ser puxado na área - o árbitro mandou seguir.

O Anilado agora terá a semana para encontrar o substituto de Jardel para o próximo jogo, já que o meia levou o terceiro cartão amarelo e está suspenso na volta. Já o Tricolor pensa na Libertadores, pois, na quinta-feira, às 21h45, enfrenta o Guaraní, do Paraguai, fora de casa.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS