Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Na volta da serra

Pavimentação na VRS-874 entre Caí e São José do Hortêncio vai aliviar tráfego na região

Rodovia também deve incentivar o comércio e a produção agrícola

Daer/Divulgação
Começou a pavimentação asfáltica da VRS-874
Começaram as obras de pavimentação da VRS-874 entre São Sebastião do Caí e São José do Hortêncio. A estrada, que prejudicava os moradores por causa da poeira e do barro, tem 13 quilômetros de extensão e o investimento da obra foi de R$ 11,9 milhões. Com o asfalto, o comércio e a produção agrícola devem ser beneficiados, mas, conforme o secretário de Transportes do Estado, Pedro Westphalen, a obra também serve como uma nova ligação asfáltica entre os vales do Caí e do Sinos. "Aliviaremos muito o tráfego na ERS-122, na ERS-240 e na BR-116, proporcionando uma nova rota para quem vem da Serra", explica.

A obra é executada pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer). Conforme o órgão, a etapa de terraplenagem está praticamente finalizada em todo o trecho e a implantação da base e da sub-base asfáltica já começou.

Para os mais de quatro mil habitantes de São José do Hortêncio, o asfaltamento da VRS-874 facilitará o acesso a serviços que não são oferecidos na cidade. "Somos emancipados de São Sebastião do Caí e ainda é necessário nos deslocarmos até nosso município-mãe para irmos ao tabelionato, ao cartório e a determinadas agências bancárias", salienta o prefeito Egídio João Grohmann.

A pavimentação também é um desejo antigo dos agricultores do município, para escoar a produção de hortigranjeiros para a Ceasa, em Porto Alegre. É o caso de Jaime Reis, 59 anos, que preside a Associação dos Moradores da localidade de Arroio Bonito. Anualmente, ele fornece duas mil caixas de frutas e aipim para a central de distribuição e acredita que os custos do transporte devem diminuir após a conclusão da obra. "O valor do frete vai cair e ficará mais fácil para os caminhões chegarem até a propriedade", declara.

No outro extremo da rodovia, o otimismo vem do comércio. A expectativa da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de São Sebastião do Caí é de que o acesso asfáltico gere um aumento nas vendas de, no mínimo, 10% nos estabelecimentos locais. "Nossa cidade é um polo regional muito forte, mas estamos perdendo consumidores para outros municípios", destaca a presidente da entidade, Renata Schäffer. "Com essa estrada pronta, passaremos a receber mais visitantes não apenas de São José do Hortêncio, como também de Ivoti, Presidente Lucena e Dois Irmãos, por exemplo", conclui.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS