Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Crime no Parcão

Suspeito de assassinar o gaiteiro é preso em Santo Antônio da Patrulha

Homem teria discutido e golpeado Adão Mello, 63 anos, com um facão após a cobrança de uma dívida

Santo Antônio da Patrulha - Agentes da Delegacia de Policia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DPHPP) em Canoas prenderam, na noite de terça-feira (18), o suspeito do assassinato do gaiteiro Adão Mello, 63 anos, na madrugada de domingo em frente ao Piquete Teixeira, no Parque Eduardo Gomes, bairro Fátima. A ação foi coordenada pelo delegado Valeriano Garcia Neto, com apoio da 4ª Delegacia de Policia de Canoas e da Delegacia de Santo Antônio da Patrulha. 

Com o preso foram apreendidas duas gaitas, identificadas e reconhecidas como instrumentos musicais da vítima. De acordo com o delegado Valeriano Garcia Neto, durante o interrogatório, o suspeito admitiu o crime e disse que foi cobrar uma dívida e, após uma discussão, atingiu Adão Mello com um facão, o que causou a morte. Em seguida, o homem fugiu levando os instrumentos musicais da vítima.

O delegado ressalta, ainda, a importância das câmeras de monitoramento da Secretaria de Segurança Municipal de Canoas, que flagraram deslocamento do suspeito e, com essas imagens, também foram identificadas e apreendidas as vestimentas usadas no dia do crime. Após as formalidade legais, o preso será encaminhado ao Sistema Prisional.

Crime na madrugada

Conforme os relatos das testemunhas, durante a madrugada Adão tocava gaita, acompanhado de outros dois homens. Desde a sexta-feira o Parcão estava movimentado, em função de um rodeio organizado ali. A vítima foi vista com vida pela última vez por volta das 4 horas, depois que a maioria do público já havia se dispersado. O crime ocorreu perto das 5 horas. Dois golpes de faca – um atrás da orelha direita, e outro sob o queixo – liquidaram Adão. Às 10 horas, aproximadamente, o corpo foi encontrado caído no chão do parque. 


  • Foto: Polícia Civil/Divulgação/Polícia Civil/Divulgação

  • Foto: Polícia Civil/Divulgação/Polícia Civil/Divulgação


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS