Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Justiça

Acusado de assassinato no Kephas em 2006 vai a júri hoje

Adriano Monteiro é julgado pela morte de Alcindo Abreu Castro

Débora Ertel/GES-Especial
Adriano Monteiro foi indiciado pelo crime de homicídio qualificado
A Justiça realiza nesta quinta-feira (20) no Salão do Júri de Novo Hamburgo o julgamento de Adriano Monteiro, indiciado pelo crime de homicídio qualificado. Ele é acusado de matar a tiros Alcindo Abreu Castro no dia 22 de outubro de 2006 nas imediações da "Sede do Khefas", no bairro São José.

O promotor é Valdoir Bernardi de Farias, o defensor do réu é Diogo Lauermann e a juíza que dará a sentença é Ângela Roberta Paps Dumerque. O júri começou por volta das 10 horas. Depois do sorteio dos sete jurados, estão sendo analisadas as imagens de oito depoimentos de testemunhas. Como presencialmente será ouvido apenas o depoimento do réu, a previsão é que o tribunal seja encerrado até o final da tarde de hoje.

Conforme o processo, no dia do crime, Monteiro e Castro estavam de fronte a uma festa da comunidade. Após discutirem por desavenças anteriores relacionadas ao fato de a vítima estar interessada na irmã de Monteiro, na época com 12 anos, ele efetuou disparos de arma de fogo, sendo que dois deles atingiram a vítima.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS