Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Quiropraxia

Celular na mão e atenção à postura

Segurar aparelho de forma inadequada pode causar lesões

Inézio Machado/Inézio Machado/GES-Especial
Cada centímetro com a coluna cervical inclinada para a frente acrescenta um quilo sobre o peso total da cabeça

A cena já é comum. Pode ser no trem, no ônibus, na sala de espera do consultório médico, no intervalo no trabalho ou até na sala de casa: alguém vai estar com a cabeça inclinada para baixo, de olho no celular. Atualizações nas redes sociais, notícias, compromissos de trabalho, grupo da família... Tudo está na telinha do smartphone. Apesar de suas vantagens, no entanto, o uso constante do aparelho de forma inadequada pode causar problemas de coluna. “Hoje, estar on-line facilita muito o nosso dia, mas se formos pensar a longo prazo, podemos perceber que esta tecnologia está prejudicando muito a nossa postura e em consequência sobrecarregando nossa coluna cervical, que é responsável por sustentar nossa cabeça, que pesa em torno de cinco quilos”, comenta a quiropraxista Giulia Bento Pereira.

A postura com o celular na mão, combinada com os efeitos da gravidade e sedentarismo intensifica a tendência de curvar a coluna. A profissional alerta, porém, que cada centímetro com a coluna cervical inclinada para a frente acrescenta um quilo sobre o peso total da cabeça. “Esta carga excessiva, acaba causando subluxações vertebrais (desalinhamentos). Então imagine você adicionar a sua coluna este peso por alguns anos”, destaca Giulia.

Carine Costa/Carine Costa/Divulgação
Giulia alerta para importância da atenção à coluna
Esta inclinação da cabeça e coluna mantida por muito tempo está relacionada à chamada síndrome de “Text Neck”. O termo é usado para explicar as lesões causadas pelo excesso de uso de aparelhos eletrônicos, principalmente smartphones, na postura inadequada por longos períodos, o que prejudica toda estrutura de ligamentos, tendões e músculos, gerando dores no pescoço e, consequentemente, um envelhecimento dos ossos mais rápido que o natural. “Sem falar que provavelmente estas dores estarão associadas com desconfortos nos ombros, dores de cabeça, dificuldade na movimentação e até adormecimento nas mãos”, ressalta. Observar como se porta ao usar o celular e prestar atenção na postura são os primeiros passos para evitar problemas cervicais.

Dicas

- Use o celular sempre na altura dos olhos, o que evita a inclinação da cabeça.

- Se for usar o celular na cama, cuide para que suas costas estejam apoiadas corretamente em um travesseiro e que o aparelho esteja na altura dos olhos.

- Ao usar o smartphone enquanto está sentado, atente para não ficar na mesma posição por muito tempo e faça uma pausa para esticar os braços, mover os ombros e as mãos, pois isso ajuda a manter os músculos mais relaxados.

- Evite ficar on-line ou mandar mensagens enquanto está caminhando. Sua falta de concentração pode causar acidentes.

Inclinação sobrecarrega a coluna

Paulo Zarif/GES
Inclinação da cabeça causa lesões

Fonte: Surgical Technology International

A cabeça de um adulto pesa, em média, cinco quilos. Mantê-la inclinada para a frente por longo período acrescenta um quilo sobre o total deste peso. Assim, quanto maior a inclinação, mais chances de lesões à coluna.


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS