Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Em delação

Joesley diz que 100% dos negócios eram com o 'presidente Michel'

Afirmação foi feita quando empresário explicava a conversa sobre o pagamento de propinas

Estado de S.Paulo/Reprodução
Joesley Batista durante depoimento à PGR
Em um dos trechos de sua delação premiada, o empresário Joesley Batista, dono da JBS, afirmou à Procuradoria-Geral da República (PGR) que 100% dos "negócios" dele eram tratados diretamente com o presidente Michel Temer.

A afirmação foi feita quando Joesley explicava a conversa que teve com o deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) sobre o pagamento de propinas a um grupo do PMDB.

Joesley explicou que não sabia o grau de conhecimento de Rocha Loures sobre a necessidade de manter "calmos" o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Lúcio Funaro.

"Quando era com o Geddel (Vieira Lima, ex-ministro) e o Michel era bastante consolidada a ideia de que todo mundo sabia do que estava acontecendo. Rodrigo eu conheci em uma ou duas conversas. Eu tive com ele umas três vezes. E 100% do meu negócio era com o presidente Michel", afirmou.

Segundo delação de Joesley Batista, dono da JBS, Rocha Loures teria se encontrado com o próprio Joesley, por indicação do presidente Michel Temer, para negociar pendências do grupo J&F no governo. O deputado foi filmado recebendo 500 mil reais de Ricardo Saud, diretor da JBS e também delator.

Rocha Loures é um conhecido homem de confiança de Temer. Foi chefe de Relações Institucionais da Vice-Presidência sob Temer. Após o impeachment, virou assessor especial da Presidência e, em março, voltou à Câmara, ocupando a vaga do ministro da Justiça, Osmar Serraglio.


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS