Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Operação Santo

Polícia busca na região suspeitos ligados à construção de túnel no Central

Mandados foram cumpridos em Campo Bom, Canoas, Gravataí, Montenegro, Novo Hamburgo e Sapiranga

Polícia Civil/Twitter
Em Campo Bom, policiais cumpriram mandados em uma mansão
A Polícia Civil deflagrou, na manhã desta sexta-feira (18), a segunda fase da Operação Santo, que investiga a construção de um túnel no Presídio Central. A descoberta do maior plano de fuga de presos do Estado se deu em fevereiro deste ano. Foram cumpridos nesta manhã 18 mandados judiciais, sendo 11 de busca e apreensão e sete de condução coercitiva – quando a pessoa é levada para depor. Foram oito municípios alvos da ação: Alvorada, Campo Bom, Novo Hamburgo, Sapiranga, Montenegro, Canoas, Porto Alegre e Gravataí.

Em Campo Bom, os policiais cumpriram mandados de busca e apreensão em uma mansão. O bairro onde fica o imóvel ainda não foi divulgado pela Polícia. "O objetivo da segunda fase é responsabilizar os detentos que teriam sido os mentores, os financiadores que planejaram a rota de fuga e o plano que foi posto em prática. É uma fase que visa angariar mais provas", explica o delegado Rafael Pereira, durante coletiva de imprensa nesta manhã na capital.

Ele detalha ainda que foram conduzidas coercitivamente pessoas intimamente ligadas aos detentos, que podem ter ciência do plano ou até ter financiado a ação. "A motivação de fuga era simples: os quatro detentos juntos têm condenações criminais superiores a 300 anos de prisão. A última consulta que fizemos no sistema aponta que a condenação definitiva do líder máximo chega a 156 anos. E sem contar que ainda há processos que estão em andamento", afirma o delegado.

Pereira ressalta ainda que a afirmação inicial seria de que o plano propiciaria a fuga dos maiores nomes da facção, mas que se fosse possível a saída de apenas um, seria o líder, que é o atual "prefeito" da galeria em que está no Presídio Central. "Seria só ele, depois outros da facção dele sairiam e, posteriormente, alguns detentos da outra galeria também poderiam escapar", comenta.

Até o momento, foi comprovada a participação de quatro detentos no plano. Entretanto, o delegado Pereira afirma que, no mínimo desde outubro, nove pessoas integraram o esquema. "O investimento da facção é muito forte", diz.

Rodrigo Ziebell/SSP
Túnel tinha 50 metros de cumprimento e estava a 10 de chegar ao Central
O túnel descoberto pela Polícia Civil tinha cerca de 50 metros. A projeção dos investigadores é que 200 presos da facção Os Manos poderiam fugir da casa de detenção durante o carnaval. No Presídio Central, o grupo comanda duas galerias no pavilhão B, ocupadas por cerca de 700 presos no total.

O túnel era construído a partir de uma casa nos fundos do Batalhão de Operações Especiais da Brigada Militar, que fica ao lado do Central. A obra era monitorada há quatro meses, em turno integral, por uma equipe do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc). Sete homens e uma mulher foram presos trabalhando nas escavações dentro do túnel. Eles receberiam R$ 1 mil por semana para trabalhar na construção.

De acordo com o delegado Rafael Soares Pereira, que comandou a investigação do Denarc, a estrutura ainda não havia chegado a nenhum dos pavilhões do presídio. A estimativa é de que faltava apenas 20 metros de escavações para que o túnel chegasse ao muro do Central. 

  • A estrutura ainda não havia chegado a nenhum dos pavilhões do presídio
    Foto: Rodrigo Ziebell/SSP
  • Secretário de Segurança Cezar Shirmer visitou o local
    Foto: Rodrigo Ziebell/SSP
  • Obra era monitorada há quatro meses
    Foto: Rodrigo Ziebell/SSP
  • Casa onde buraco era feito
    Foto: Rodrigo Ziebell/SSP
  • Após a descoberta do túnel, segurança foi reforçada no presído
    Foto: Rodrigo Ziebell/SSP
  • Faltava dez metros para túnel alcançar uma das galerias do Central
    Foto: Rodrigo Ziebell/SSP
  • Polícia acredita que 200 presos de uma mesma fação poderiam fugir da casa de detenção durante o carnaval
    Foto: Rodrigo Ziebell/SSP
  • Túnel era construído a partir de uma casa nos fundos do Batalhão de Operações Especiais da Brigada Militar
    Foto: Rodrigo Ziebell/SSP
  • Túnel no Presídio Central foi descoberto pela setor de investigação da Polícia Civil
    Foto: Polícia Civil/Twitter
  • Equipamento usado pelos criminosos durante as escavações do túnel
    Foto: Polícia Civil/Divulgação
  • Sete pessoas foram presas durante as escavações na manhã desta quarta-feira (22)
    Foto: Polícia Civil/Divulgação
  • Segundo a Polícia, túnel já tinha 50 metros escavados e daria no Presídio Central
    Foto: Polícia Civil/Divulgação
  • Investigação do Denarc durou cerca de quatro meses
    Foto: Polícia Civil/Divulgação


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS