Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Terapia

Watsu: massagem aliada ao poder terapêutico da água

Método é aplicado em sessões em piscina aquecida

  • Watsu é a junção das palavras water - água - e shiatsu - pressão dos dedos
    Foto: Gabriela da Silva/GES-Especial
  • Água é aquecida de 32 a 35 graus
    Foto: Gabriela da Silva/GES-Especial
  • Movimentos são coordenados pela fisioterapeuta
    Foto: Gabriela da Silva/GES-Especial
  • Paulo procurou o watsu para relaxar das tensões do dia a dia
    Foto: Gabriela da Silva/GES-Especial

Tomar um banho quente depois de um dia estressante, dormir com o barulhinho da chuva, ouvir as ondas do mar quebrando ou ficar próximo de um córrego aproveitando uma tarde de descanso. Além de essencial para a existência de vida na terra, a água tem o poder de relaxar e revigorar. Foi dentro de uma piscina que o representante comercial Paulo Lipp, 61 anos, encontrou alívio para as tensões do dia a dia. Por influência da esposa, faz algum tempo que ele começou a fazer sessões de watsu - junção das palavras water (água em inglês) e shiatsu (pressão dos dedos em japonês) -, uma modalidade terapêutica praticada na água aquecida. “Após ela comentar que fez uma sessão e adorou, resolvi experimentar também, já que eu adoro água e fiz hidroterapia por diversos anos, em função de um problema que tive no meu braço direito do qual me recuperei. O watsu provoca um profundo relaxamento, proporcionando bem-estar interior. No corpo, sente-se articulações e musculatura renovadas, sendo uma sensação muito boa”, descreve.

A técnica foi desenvolvida no início dos anos 1980, na Califórnia, Estados Unidos, por Harold Dull, que teve a ideia de unir o zen shiatsu, massagem oriental que utiliza toques em determinados pontos do corpo e alongamentos para equilibrar o fluxo de energia corporal, com a capacidade curativa das águas termais. “Através de toques e de movimentos específicos em flutuação, desbloqueiam-se pontos de tensões físicas e mentais levando ao relaxamento muscular profundo que possibilita vivenciar um estado consciente de integração física, mental, emocional e energética”, explica a fisioterapeuta Patricia Martins, 41 anos, da Interclínica Fisioterapia, de Novo Hamburgo, e professora do curso de Fisioterapia da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos). O watsu abrange as partes física, psíquica, social e emocional, contribuindo assim para uma melhor qualidade de vida.

As sessões são individuais, o que permite atenção total do terapeuta com o paciente. A função de quem recebe a técnica é apenas fechar os olhos e relaxar. Toda sequência de movimentos é coordenada pelo profissional, que percorre a piscina ao som de músicas tranquilas que ajudam a criar um ambiente completo de bem-estar. O calor da água fica em torno de 32 a 35 graus, ajudando a aliviar a dor, a reduzir o espasmo muscular e a relaxar a musculatura. A flutuação na água também diminui a compressão sobre as articulações. “À medida que a dor é aliviada, o paciente é capaz de movimentar-se com maior conforto e facilidade”, destaca Patricia.

Sequência de movimentos curativos

O watsu é aplicado em sessões individuais de aproximadamente uma hora de duração. “É realizada uma sequência de movimentos, de pressões em determinadas partes do corpo e de alongamentos com o paciente flutuando na água aquecida sendo amparado pelo terapeuta. O apoio oferecido pelo terapeuta proporciona ao paciente o conforto de flutuar mantendo o rosto sempre fora da água”, comenta Patricia. O paciente fica de olhos fechados, totalmente relaxado.

Segundo a fisioterapeuta, o watsu pode ser incluído no programa de tratamento de dores agudas e crônicas, depressão, ansiedade, insônia, estresse, tensões musculares, dores de cabeça, enxaqueca, entre outras situações que causam dor, tensão e desconforto. Além disso, pode auxiliar no tratamento de pacientes que estão em processo de psicoterapia e de fisioterapia. “Entretanto, não é preciso estar doente ou estressado para desfrutar do relaxamento e da serenidade proporcionados pelo watsu. Qualquer pessoa que busque o seu momento de harmonização e de relaxamento pode obter resultados com o watsu”, diz. A técnica não tem contraindicação e pode ser aplicada em pacientes de todas as idades, de crianças a idosos, inclusive em gestantes.

Efeitos do watsu

Relaxamento muscular

Alívio de dores

Melhora da amplitude dos movimentos

Melhora da circulação sanguínea

Melhora da respiração

Melhora da postura

Melhora da consciência corporal

Melhora a qualidade do sono

Melhora da disposição

Redução do stress e da ansiedade


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS