Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Encruzilhada do Sul

Grupo explode três agências bancárias, faz cordão humano e leva reféns

Cerca de 10 criminosos armados com fuzis participaram da ação

Polícia Civil/Divulgação
Criminosos explodiram caixas eletrônicos de três bancos em Encruzilhada do Sul

A madrugada desta sexta-feira (16) foi de terror em Encruzilhada do Sul. Um grupo explodiu três agências bancárias. Durante a ação, pessoas foram feitas reféns e obrigadas a montar um cordão humano em frente aos bancos, para evitar a aproximação de policiais.

A ação de cerca de dez criminosos ocorreu por volta da meia-noite e meia, quando as primeiras explosões foram ouvidas por moradores. Ao todo, nove caixas eletrônicos dos bancos do Brasil, Sicredi e Banrisul foram explodidos e o dinheiro roubado. No Sicredi, eles tentaram acessar a sala do cofre mas não conseguiram.

Armados com fuzis, eles obrigaram os moradores a montar um cordão humano em frente as agências. Não houve confronto entre a polícia e os bandidos e nem feridos. Os criminosos levaram ainda duas pessoas como reféns durante a fuga. As vítimas foram libertadas 15 minutos depois, na localidade de Altos da Glória, na RS-471.

Pelo menos três carros foram usados no assalto. De acordo com a Polícia Civil, os criminosos chegaram na cidade em um Hyundai, modelo não identificado, e em um Renault Sandero. Eles ainda renderam um taxista que estava em um GM Classic. Após explodirem os bancos, eles fugiram pela RS-471, em direção à Amaral Ferrador.

Investigação

Polícia Civil/Divulgação
Durante a ação, pessoas foram feitas reféns e obrigadas a montar um cordão humano

A Polícia Civil investiga ainda outros cinco casos de roubos com uso de explosivos nas cidades de Progresso, Pouso Novo, Boqueirão do Leão, Espumo e Boa Vista do Burica, provavelmente realizados pela mesma organização criminosa.

O principal suspeito de liderar os crimes  é Ivo Francisco dos Santos Assis, procurado pela justiça desde do o ano de 2012. Ele já foi condenado a 28 anos de prisão por roubo a estabelecimento bancário em Carlos Barbosa.


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS