Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
XYZ
Cinema

Transformers: o Último Cavaleiro não faz sentido. Mas e daí?

Quinta aventura dos robôs na telona tem 150 minutos de ação, explosões e efeitos

Divulgação
Cena de Transformers: O Último Cavaleiro
Tem críticos falando que O Último Cavaleiro, o quinto filme dos Transformers, é confuso, barulhento e não faz qualquer sentido. Mas o sujeito que fala uma coisa dessas está claramente deixando de perceber todo o objetivo de você assistir a um filme de duas horas e meia sobre robôs alienígenas gigantes pesadamente armados capazes de se transformar em carros esporte.

Nesta quinta aventura, o líder dos Autobots, Optimus Prime, volta às ruínas de seu mundo, Cybertron, e conhece sua criadora, uma espécie de rainha dos Transformers, que tem um plano de jogar o planeta contra a Terra e sugar sua energia. Mas para fazer isso, ela precisa de um cetro poderoso, que robôs renegados deram para os humanos no tempo do Rei Arthur, e faz uma lavagem cerebral em Optimus, que vira um sujeito do mal.

Enquanto isso, na Terra, um grupo liderado por Cade Yeager (Mark Wahlberg) tenta salvar os Autobots de uma chacina promovida pelo exército e por uma milícia radical. Esse cara nem sabe, mas é o Último Cavaleiro, um campeão escolhido para personificar os ideais da Távola Redonda (que, na verdade, incluía robôs do bem), com o auxílio de uma descendente de Merlin que tem doutorado, botox e silicone (Laura Haddock). Eles terão a ajuda de um nobre inglês que protege o segredo do cetro (Anthony Hopkins), ajudado por vários robôs exóticos.

Como você vê, é uma história cativante. Muitos atores e personagens dos quatro filmes anteriores fazem pontas, incluindo John Turturro, agora exilado em Cuba, onde se escondem robôs, e Stanley Tucci, em ponta como Merlin. Vários dos Autobots e Decepticons estão de volta, com destaque para aquele do Camaro amarelo, Bumblebee.

Aqui e ali, tem o diretor Michael Bay fazendo graça com o próprio estilo dramático de narrar. Mas, basicamente, são 150 minutos de ação, efeitos e explosões. Se você cansar, é porque o filme não era para a sua faixa etária. Pense em Velozes & Furiosos, com robôs e Wahlberg no lugar de Vin Diesel. Decida qual seria pior.


XYZ

por André Moraes
andre.moraes@gruposinos.com.br

Assim como na tradicional coluna semanal de variedades do jornal ABC Domingo, o XYZ fala de cinema, tevê, quadrinhos, nostalgia e assuntos da cultura pop em geral. Informação e curiosidades com um toque de humor.

PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS