Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Imprudência no trânsito

''A gente nunca espera que vai acontecer conosco'', diz marido de Flávia

Família de vítima de acidente causado por motorista embriagada organiza uma manifestação para o próximo final de semana

WebTV
''A gente nunca espera que vai acontecer conosco'', diz marido de Flávia, Jéferson Cristiano Wiederkeh
Ainda convivendo com marcas e dores do acidente que tirou a vida de sua esposa, Flávia do Carmo Marques de Lima, de 26 anos, o estudante de Engenharia Elétrica Jéferson Cristiano Wiederkehr, 29, falou neste sábado (22) sobre a tragédia da noite de quinta-feira em Novo Hamburgo. Wiederkehr disse que o acidente provocado por uma motorista alcoolizada foi algo totalmente inesperado. "Na verdade é uma coisa que a gente nunca esperava. A gente nunca espera que vai acontecer conosco".

Juarez Machado/GES
Sepultamento de Flávia aconteceu no Cemitério Evangélico de Hamburgo Velho na manhã deste sábado (22)
Flávia foi sepultada no final da manhã deste sábado, no Cemitério Evangélico de Hamburgo Velho. Cerca de uma centena de pessoas se despediram da estudante de Farmácia. "A gente estava há tanto tempo juntos...", lembrou Wiederkehr. Eles namoraram por mais de uma década até se casarem, um ano atrás.

Colegas da Feevale, onde a jovem estudava e trabalhava, fizeram também uma homenagem. Distribuíram uma foto, feita furante o estágio I do curso de farmácia, incluindo uma mensagem de carinho à família. A colisão fatal aconteceu quando o casal retornava da universidade, onde Wiederkehr havia buscado a esposa.

Passados os instantes iniciais da perda de Flávia, o marido e demais familiares querem alertar os motoristas sobre os riscos envolvendo álcool e direção. Eles pretendem realizar uma passeata, como forma de tentar evitar que acidentes como o que matou Flávia se repitam.

A mobilização está prevista para o próximo domingo, dia 30, após a missa de sétimo dia, que ocorrerá às 9 horas na Igreja Nossa Senhora da Piedade, no bairro Hamburgo Velho. Flávia era católica e se tornou evangélica luterana com o casamento. Durante o sepultamento, uma familiar informou que maiores detalhes serão informados pelas redes sociais durante a semana.

Wiederkehr diz que é importante a passeata. "Quando uma pessoa morre assim é terrível", acrescentou após o sepultamento, relembrando que se a motorista não tivesse embriagada nada disso teria ocorrido. "Agora é só rezar por ela (Flávia)".


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS