Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Cultura

45º Festival de Cinema termina com balanço positivo e salas cheias

Organizadores celebraram a presença do público e já começaram a planejar a próxima edição

Cleiton Thiele/Divulgação
Palácio dos Festivais é o local que mais concentra as atrações do evento
Depois de nove noites de competição de filmes e mais de uma centena de produções exibidas nas telas da cidade, o 45º Festival de Cinema de Gramado chega ao fim comemorando o crescimento do público presente nas sessões noturnas do Palácio dos Festivais. A premiação dos melhores acontece às 21 horas.

“A sala esteve sempre cheia e em algumas noites os ingressos esgotaram ainda antes do meio-dia”, celebrou o presidente da Gramadotur, Edson Néspolo, ao fazer um balanço da edição 2017 do evento para jornalistas. A política de manutenção do preço dos ingressos, aliada à divulgação das atrações do festival na imprensa, contribuiu para o sucesso dessa que foi uma edição histórica. A programação do festival também se diversificou e ofereceu mais atrações, com diversas mostras paralelas temáticas. “Revendo a programação, vemos a amplitude de países participantes: tivemos filmes da Itália, da Argélia, do Canadá...”, exemplificou o curador Marcos Santuario.

Aliás, Néspolo anunciou que a ideia de ter um país homenageado de honra – o Canadá no caso – se revelou “uma decisão muito acertada”. A nação norte-americana trouxe para Gramado dezenas de filmes, cineastas, produtores e vai oferecer, na noite de premiação, uma bolsa de estudos e um troféu a um jovem cineasta revelado na competição de curtas-metragens nacionais.

“As autoridades canadenses se mobilizaram muito para trazer ao festival tantos painéis, gente com muita expertise. Foi uma novidade que veio para ficar”, aprovou o gestor. O resultado do Gramado Film Market – Conexões também deixou a organização do festival muito satisfeita. “Foi um grande avanço, que teve muita participação de pessoas interessadas e proporcionou uma grande troca de conhecimentos”, aplaudiu Néspolo.

Planejamento da 16ª edição já começou

Ainda nem encerraram as atividades da edição 2017 e curadores e organização do Festival de Cinema de Gramado já começaram a planejar o evento do ano que vem. Depois de participar de inúmeras atividades ao longo da semana, Eva Piwowarski sugeriu pautar, no ano que vem, o debate sobre acesso aos mercados para filmes latino-americanos.

“É muito importante pensarmos sobre a diversificação das produções que chegam ao público, a democratização do espaço de exibição. Isso vai ser um desafio para o ano 46”, observou. A discussão sobre o suporte e a tecnologia, iniciada neste ano com a presença do filme “O Matador” entre os selecionados para a mostra competitiva de longas brasileiros foi um exemplo de como Gramado quer trazer para si a tarefa de provocar a classe artística a pensar sobre temas atuais. “Projetamos o filme no cinema e nos incorporamos a essa discussão que começou em Cannes”, lembrou o curador Rubens Ewald Filho.


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS