Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Luto

Luiz Melodia morre aos 66 anos no Rio de Janeiro

Cantor e compositor iniciou a carreira nos anos 70

Reprodução/Facebook
Luiz Melodia morreu aos 66 anos no Rio de Janeiro

Morreu na madrugada desta sexta-feira (4), aos 66 anos, o cantor e compositor Luiz Melodia, em decorrência do agravamento de um câncer na medula óssea. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do músico, que estava internado no Hospital Quintas D'Or. O velório acontece na quadra da Escola de Samba Estácio de Sá.

A Estácio divulgou nota de pesar pela morte do cantor. "Nesta sexta-feira cinza, o nosso surdo chora. Um dos nossos amigos, torcedores e amantes do Berço do Samba se despede e, conosco, fica a saudade e a gratidão pelos momentos em que ele exaltou com amor, a nossa comunidade. #RIP Luiz Melodia".

O filho do cantor, o rapper Mahal Reis, e a esposa, a cantora, compositora e produtora Jane Reis, ainda não se pronunciaram sobre a morte do artista.

Nascido no Morro do Estácio, na zona central do Rio, em janeiro de 1951, Luiz Carlos dos Santos era filho do sambista Oswaldo Melodia e começou a carreira musical em 1964, quando formou a banda Os Instantâneos, ao lado dos amigos Manoel, Nazareno e Mizinho.

Tocando no morro, foi descoberto pelo poeta Wally Salomão, que o apresentou à cantora Gal Costa. Ela gravou a música Pérola Negra, de Melodia, no disco Gal a Todo Vapor, de 1972. Depois, Maria Bethania gravou Estácio, Holly Estácio e Melodia lançou o primeiro disco, Pérola Negra, em 1973.

Entre as canções de sucesso de uma consolidada carreira no Brasil e no exterior, estão também Codinome Beija-Flor, Negro Gato, Juventude Transviada e Ébano. Em mais de 40 anos de carreira, gravou 16 discos e teve participação em trilhas sonoras de 15 novelas ou minisséries.


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS