Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Luto

Um dos maiores dirigentes do Grêmio, Hélio Dourado morre aos 87 anos

Velório ocorre a partir das 15 horas desta terça-feira na Arena

Luciano Amoretti-Grêmio/Divulgação
Hélio Volkmer Dourado teve uma vida dedicada ao Grêmio
Um dos maiores dirigentes do Grêmio, Hélio Volkmer Dourado morreu nesta terça-feira (1º) aos 87 anos. Em seu site, o clube gaúcho confirmou a morte e se solidarizou com familiares e amigos. A causa da morte não foi informada.

O velório está marcado para esta terça-feira, por volta das 15 horas, na Arena. Amanhã, quarta-feira, às 9 horas, será realizada a missa de corpo presente. Em seguida, o corpo será encaminhado ao Crematório Metropolitano de Porto Alegre, onde acontecerá a cremação, às 10 horas.

Reunião do Conselho Deliberativo do tricolor, que ocorreria nesta noite, foi cancelada.

Confira a nota na íntegra

"É com imenso pesar que o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense comunica o falecimento do ex-presidente e patrono, Hélio Dourado. Neste momento de dor, o Clube se solidariza com os seus familiares e amigos.

Reconhecido como um dos maiores dirigentes gremistas, Hélio Volkmer Dourado tem uma vida dedicada ao Grêmio. Nascido em Santa Cruz do Sul no ano de 1930, tornou-se sócio do Clube aos 11 anos de idade.

Chegou a atuar pelos aspirantes, mas decidiu seguir a carreira de médico. Porém, jamais abandonou o Tricolor. Aos 24 anos, comprou sua cadeira cativa no recém inaugurado Olímpico, estádio que ajudaria a concluir no início da década de 80. Cada vez mais atuante no dia a dia do Clube, foi alçado ao cargo de Conselheiro em 1967 começando, efetivamente, seu trabalho nos bastidores. Após passar por diferentes vice-presidências, foi eleito presidente pela primeira vez em dezembro de 1975. Exerceu seis anos consecutivos de mandato, até o final de 1981. Neste mesmo ano, levou o Tricolor ao título de Campeão Brasileiro, ultrapassando as fronteiras do Estado. Na sequência, sempre participando das principais decisões, passou a trabalhar em diferentes setores da instituição: no final da década de 90, foi vice-presidente de Patrimônio, de 1998 a 2000. Na sequência, foi presidente da Comissão de Obras, até 2004. No mesmo ano, chegou a assumir a vice-presidência de futebol.

Sua trajetória dentro do Clube rendeu inúmeras, e merecidas, homenagens: em 1997, foi agraciado com o título de Grande Benemérito, um feito para poucos. Em 2011, ao lado dos campeões Roger e Émerson, deixou sua marca na Calçada da Fama do Estádio Olímpico. Dá seu nome ao Centro de Treinamento que ajudou a construir, em Eldorado do Sul.

A história e a personalidade de Hélio Dourado se confundem com a própria história do Grêmio. Foram anos de dedicação e de entrega, que colocaram o Clube no patamar mais alto. Uma história que jamais será esquecida.

O velório inicia nesta terça-feira, por volta das 15h, na Arena. Amanhã, quarta-feira, às 9h será realizada a missa de corpo presente. Em seguida, o corpo será encaminhado ao Crematório Metropolino de Porto Alegre, onde acontecerá a cremação, às 10h.

A reunião do Conselho Deliberativo, que ocorreria nesta noite foi cancelada."


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS