Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

Trabalho sério

Um reforço campeão na base do Novo Hamburgo

Espelho para a garotada, meia Preto já está atuando também como coordenador técnico das categorias de base

As categorias de base do Esporte Clube Novo Hamburgo receberam um grande reforço na semana passada, e não de um nome qualquer, mas sim do maior ídolo da história do clube, o meia João Luis Ferreira da Silva, o Preto, de 36 anos. O capitão do Noia no título do Gauchão 2017 assumiu a função de coordenador técnico, e vai trabalhar ao lado do vice-presidente da base (e ex-presidente do clube) Luiz Stefanello Schaidt e do coordenador geral, Eduardo Bickel. O posto fora das quatro linhas não quer dizer que o jogador pendurou as chuteiras, mas será uma primeira experiência do que o atleta pretende seguir depois de entregar a braçadeira. E o camisa 7, que já era um espelho dentro de campo, será uma espécie de irmão mais velho dos mais de 400 atletas da base anilada, e também dos treinadores.

Quando chega no Estádio do Vale, Preto cumprimenta todos os meninos e os colegas da comissão técnica. O jeito simples e humilde chama a atenção, mas o objetivo do meia na base anilada vai muito além. “É uma experiência diferente, nova, mas é o que quero para minha vida. O primeiro objetivo é aprender, e devagar a gente vai colocando aquilo que aprendi nos meus 18 anos de futebol. Poder ajudar mais na parte de campo, foi por isso que cheguei aqui. Quero poder passar para aos meninos que a simplicidade, a humildade, a honestidade e o respeito são o que levam um atleta a ser profissional”, destacou Preto.

Futuro em jogo 

Inézio Machado/GES
Preto assumiu como coordenador técnico da base anilada

Com contrato até o ano que vem com o Noia, Preto está garantido no time do Gauchão, Copa do Brasil e Série D. E enquanto o departamento de futebol está fechado, ele ocupará exclusivamente a função a convite de Schaidt. “O Preto é um menino criado no Novo Hamburgo, torcedor do clube, e eu quis saber o que ele pensava do futuro. Ele me disse que queria ter uma sequência na carreira ligada ao futebol. Quando acabou o trabalho na Série D, já estávamos acertados que ele viria para a base. Acredito que ele vai poder transmitir muito para os atletas e treinadores. Ele terá dois inícios de carreira no Noia, como menino na escolinha, e agora na base. A presença dele vai fazer a gente crescer muito tecnicamente”, destacou Schaidt.

Evolução para logo servir o profissional

A ênfase do trabalho sob a batuta do coordenador geral Eduardo Bickel começou em 2014, quando na época o Noia possuía 114 meninos nas categorias de base e apenas seis profissionais de educação física. “Hoje temos 415 atletas e 20 profissionais trabalhando com a base. Ainda temos espaço para novos meninos. Além disso, abraçamos o sub-20, que havia fechado. Isso é bom para fomentar o profissional”, destacou Bickel. No momento, o Noia possui dez atletas com contrato profissional com outros clubes. “Esperamos em três anos estar sustentando o futebol profissional com atletas oriundos das categorias de base. Seria um grande feito, pois pegamos a base praticamente do zero”, completou o coordenador.

Sustentação e gestão

Para Luiz Stefanello Schaidt, as categorias de base serão a sustentação do clube futuramente. “Não existe uma empresa que seja sólida se ela não tiver um bom programa de treinamentos, investimento em pessoas, continuidade e incentivo. Num clube de futebol não é diferente. Se não tiver incentivo nas categorias de base, na formação de profissionais e se o clube não tiver sua participação na comunidade, nenhum clube será bem visto. Queremos com essa meninada, primeiro formar um cidadão melhor e, depois, a continuidade do trabalho será a sustentação do clube”, reforçou Schaidt, que lembrou que a base anilada possui uma gestão financeira independente da gestão do Novo Hamburgo.


PUBLICIDADE

WEBTV

Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS