Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
França

Jovem é detido com faca na Torre Eiffel e diz que queria atacar um militar

Desde janeiro de 2015, a França é alvo de uma onda de atentados terroristas que fizeram um total de 239 mortos

Olivier Morin/AFP
Iluminada em homenagem a Neymar, Torre Eiffel foi alvo de ataque na noite deste sábado
O jovem que foi detido no sábado (5) à noite com uma faca aos pés da Torre Eiffel, em Paris, afirmou que "queria cometer um atentado contra um militar" e que teria "ligações com um membro do grupo extremista Estado Islâmico (EI)", informou neste domingo uma fonte próxima à investigação.

O suspeito, um francês nascido em agosto de 1998 na Mauritânia com antecedentes psiquiátricos, foi detido pouco antes da meia-noite ao tentar forçar um dos controles de segurança da Torre Eiffel e gritar "Allah Akbar" (Deus é grande).

O setor de combate ao terrorismo da Procuradoria de Paris assumiu o caso e abriu uma investigação por "associação terrorista em vista de cometer crimes contra pessoas" e por "tentativa de assassinato de autoridades públicas".

Em um primeiro momento, a pista terrorista havia sido excluída. Mas o jovem garantiu aos investigadores que tinha a intenção de atacar um soldado e que estaria em contato com um membro do grupo ultrarradical sunita, que o "teria encorajado a passar à ação", segundo uma fonte próxima à investigação.

As primeiras informações recolhidas apontavam para a personalidade frágil do suspeito. Ele permaneceu internado durante vários meses em um centro psiquiátrico e uma recomendação para que sua hospitalização continuasse foi emitida em 27 de julho por mais seis meses. Ele foi autorizado a deixar a clínica entre os dias 4 e 6 de agosto.

Desde janeiro de 2015, a França é alvo de uma onda de atentados terroristas que fizeram um total de 239 mortos.

No incidente deste sábado, "o jovem atravessou um primeiro pórtico empurrando um guarda de segurança com o ombro. Ele, então, puxou uma faca, gritando 'Allah Akbar", de acordo com uma fonte próxima à investigação. "Militares da operação Sentinelle ordenaram que o homem colocasse a faca no chão. Ele o fez sem resistência e foi imediatamente detido", acrescentou a fonte.

Após o incidente, "a polícia realizou uma busca completa no local e pediu que as pessoas deixassem o monumento às 0h30", quinze minutos antes da hora habitual, indicou a empresa que administra a Torre Eiffel (SETE) em um comunicado.

Na manhã deste domingo, a Torre Eiffel reabriu "normalmente" às 9 horas (4 horas de Brasília), segundo SETE.

O monumento, que ostentava no sábado as cores do PSG para "saudar a chegada" do atacante Neymar em Paris, recebe seus últimos visitantes até meia-noite todos os dias e fecha às 0h45.


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS