Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Patrícia Spindler

Corações reciclados

Leia artigo de Patrícia Spindler

Patrícia SpindlerPatrícia Spindler é psicóloga

Todas as semanas, eu e meu filho Vicente levamos o lixo (que de lixo não tem nada) para ser reciclado na usina perto de casa. É assim, reaproveitando, que vamos sendo apresentados a tudo que pode ser reutilizado para o bem do planeta. Nosso bem. O pequeno lembra, toda vez, que seus chinelos arrebentados hoje devem ser outra coisa, mesmo sem saber exatamente o quê. Lá, no Catavida, também trabalham pessoas que, aos poucos, estamos conhecendo. E que, ao catar vidas pela cidade, nos encontraram.

Foi numa certa segunda-feira pela manhã (cinza e meio triste) que o Inácio se aproximou quando já estávamos dentro do carro saindo do lugar. Inácio veio nos contando que estava com dor no coração e paramos imediatamente o veículo que já saía andando, como muitas vezes arrancamos no piloto quase automático da rotina semanal da vida apressada que levamos todos. Inácio nos surpreendeu ao falar do seu coração e suas dores, assim, tão espontaneamente. E nos parou, sem qualquer vacilo. Não havia nada mais importante do que escutá-lo e saber o que tinha para compartilhar com a gente.

Após algumas trocas de palavras e afetos, rimos um pouco quando chegamos juntos à conclusão de que as dores do coração também podem ser belas e recicladas. Que nada como uma segunda-feira após a outra para reaproveitar as experiências que a vida nos proporciona e que não devem jamais ser colocadas na lata do lixo. Devem ser recicladas para o nosso bem e do planeta também. Todo mundo ganha com isto... conhecimento, discernimento, tarimba, prudência, renovação, transformação, vida reciclada...

E é assim que acredito que seja ensinar para uma criança e reaprender sempre, o que é viver. Agradeço ao Inácio e a todos os seus colegas a gentileza que sempre nos recebem, pelos sorrisos e doses de boas palavras que fazem com que saiamos dali para a vida reciclados e de coração mais abrandado e feliz.


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS