Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Aurélio Decker

A crença no recomeçar a ferro e fogo

Leia artigo de Aurélio Decker

Aurélio DeckerAurélio Decker é jornalista

aureliodecker@sinos.net

Rodrigo é um homem que tenta ser feliz, porque desde sábado deixou de ser morador de rua. Mora com um casal num pequeno prédio em Canudos, onde já trabalha produzindo peças para uma fabriqueta de calçados. Mas o que Rodrigo mais quer é conseguir a chance de trabalhar como torneiro mecânico, antiga profissão, ou como auxiliar de serralheria. Em 2010, envolvido em esquema de exploração de prostituição de travestis, entre outras atividades ilegais, cumpriu seis anos numa penitenciária. Libertado, em janeiro deste ano, passou a morar nas ruas de Novo Hamburgo, onde mora desde criança, onde perambulou por orfanatos até ter ajuda e feito curso de tornearia mecânica.

Quando dormi nas ruas, há mais de um mês, um lugar onde me acomodei pra dormir sobre a calçada da Pedro Adams, na frente da Praça do Imigrante, foi ao lado de Rodrigo e dois amigos dele, também ex-presidiários. Me contaram suas histórias, e Rodrigo era o mais decidido a reiniciar vida nova, com emprego e vida normal. Ao amanhecer, convidei o trio para um café reforçado, nas bancas. Estranharam, perguntaram a causa do oferecimento. Então tirei o meu boné e confessei ser repórter e não morador de rua. Nos dias que se seguiram à data de eu ter dormido fora do Sinfonia Hotel, mantive mais contatos com o Rodrigo, que reiterava seu desejo de mudar radicalmente de vida. Com pequena materialidade, tipo força de ignição oportunizada pelo Sinfonia, onde moro, a nova moradia de Rodrigo ficou mais abastecida e ele anda animado, já numa vida nova. Fui visitá-lo, em Canudos, anteontem. Rodrigo procura, enquanto faz peças para calçados, tarefas de torneiro mecânico ou de ajudante em serralherias, ou como contratado pela Prefeitura para tarefas nas ruas, no programa que oportunizar trabalho. Eventuais oportunidades de trabalho podem ser informadas pelos fones 9 8239-7261 (do casal onde Rodrigo mora) ou para o meu: 9 9400-4271.


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS