Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Economia

Governo confirma divisão de lucro de R$ 7,28 bi do FGTS

Valor será distribuído proporcionalmente entre 88 milhões de trabalhadores

Agência Brasil/Divulgação
Governo confirma divisão de lucro de R$ 7,28 bi do FGTS

O governo anunciou nesta quinta-feira (10) a divisão de mais R$ 7 bilhões do lucro do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Segundo a Caixa Econômica Federal, serão partilhados R$ 7,28 bilhões. Isso representa a metade do lucro do fundo no ano passado. O valor será distribuído proporcionalmente entre 88 milhões de trabalhadores com contas ativas e inativas até 31 de dezembro de 2016. "Uma medida inédita", disse o presidente da Caixa, Gilberto Occhi.

A remuneração das contas será 1,93 ponto percentual a mais do que os 5,11% que rendeu o dinheiro no ano passado. Com isso, o rendimento para o trabalhador será de 7,14% no ano passado.

Quem sacou dinheiro de contas inativas também receberá o crédito equivalente por esses recursos.

A ideia de dividir o lucro do fundo já existia desde o ano passado. O governo aproveitou a medida provisória que permitiu o saque de contas inativa

s para definir uma política permanente que melhore a rentabilidade para os trabalhadores. A norma estipula que metade do lucro será repartida com os cotistas todos os anos.

Essa foi uma alternativa encontrada para aumentar a remuneração do FGTS. No início do governo Michel Temer, vários técnicos defendiam a melhora da rentabilidade. No entanto, houve resistência por causa da preocupação com os possíveis impactos no custo dos empréstimos para casa própria. A solução encontrada foi dividir o lucro com os cotistas.

O dinheiro não entra automaticamente na economia brasileira. Ele começar a circular apenas quando trabalhadores foram demitidos ou comprarem a casa própria.


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS