Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Copinha

Igrejinha perde em casa para o Cruzeiro e se complica

Derrota por 3 a 0 deixa o time do Paranhana em situação delicada na briga por uma vaga nas quartas de final

Inézio Machado/GES
Igrejinha não conseguiu segurar o Cruzeiro na tarde de domingo
O jogo entre Igrejinha e Cruzeiro, na tarde de domingo, no Estádio Alberto Carlos Schwingel, teve como protagonista a temperatura: mais de 35 graus. A arbitragem fez pausas para hidratação nos dois tempos da partida. Os visitantes saíram vitoriosos por 3 a 0 e confirmaram a classificação na Copa Paulo Sant’Ana. Os três gols foram marcados no segundo tempo por Saldanha, Reinaldo e França. O resultado adverso dificultou a situação dos anfitriões do Vale do Paranhana. O time tricolor voltará a campo no próximo domingo, novamente em casa, diante do São José-Poa. Já a equipe estrelada terá o próximo compromisso na quarta-feira, contra o Real, no Estádio Antônio Vieira Ramos, o Vieirão, em Gravataí.

Com a bola rolando, os dois times travaram um primeiro tempo disputado, mas com mais chances claras a favor do Cruzeiro – que levou perigo nas conclusões de Natan, Gullithi e Tawan. O Igrejinha quase abriu o placar em um contra-ataque, mas Ângelo chutou a bola para fora de frente para o goleiro Deivity. Aos 37min, o lateral Dariel fez falta em Rafinha. O camisa 2 tricolor levou o segundo cartão amarelo e o vermelho na sequência, deixando os donos da casa com um jogador a menos em campo.

Os visitantes aproveitaram a superioridade numérica para construir o placar a seu favor. Mas a rede balançou apenas aos 21min do segundo tempo, quando Saldanha abriu o placar. Aos 30min, Diego Superti fez um arremesso manual direto para a área e Reinaldo desviou de cabeça para ampliar a vantagem: 2 a 0. O terceiro gol aconteceu aos 42min, com França, que aproveitou a assistência de Reinaldo. “Hoje eu me sinto muito prejudicado pela arbitragem outra vez”, reclamou o presidente do Igrejinha, Ademir Stein. Já o técnico Everton Luiz Fabro destacou a maratona de jogos e o calor. “Esse calor é desumano. Sentimos bastante. Jogamos sete partidas em 21 dias”, argumentou.


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS