Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Fúria da natureza

Sobe para 32 número de mortos no México após forte terremoto

Número pode aumentar nas próximas horas, dizem autoridades

  • Pacientes e médicos do Hospital Villahermosa, no México, se concentram do lado de fora do edifício
    Foto: Mario Arturo Martinez/EPA/Lusa
  • Casas foram danificadas
    Foto: AFP
  • Rachaduras no asfalto foram vistas em algumas localidades
    Foto: AFP
  • Estruturas foram destruídas com a força do tremor
    Foto: AFP
  • Milhares de pessoas deixaram as suas casa no México
    Foto: AFP
  • Turistas evacuaram hotel após parte da estrutura desabar com o tremor na cidade de Oaxaca
    Foto: PEDRO PARDO/AFP
  • Terremoto de 8,2 graus atingiu o México
    Foto: Victoria RAZO/AFP

O forte terremoto que atingiu o México na madrugada desta quinta-feira (8) já deixou pelo menos 32 mortos no Sul do país – 23 no estado de Oaxaca, sete em Chiapas e dois em Tabasco –, segundo indica um relatório preliminar das autoridades. As informações são da agência EFE.

Em declarações à Televisa, o governador do estado de Oaxaca, Alejandro Murat, atualizou o número de mortos em sua região para 23 pessoas. Em Juchitán de Zaragoza, no Istmo de Tehuantepec, uma parte do palácio municipal caiu e muitas moradias foram afetadas, com um balanço de 17 mortos. Em outros municípios do Istmo há informações de seis mortos, entre eles dois em Huamelula e outros dois em Ixtaltepec. Já o secretário de Proteção Civil do Governo de Chiapas, Luis Manuel García Moreno, elevou de três para sete os mortos em Chiapas.

Além disso, outras duas pessoas, menores de idade, morreram em Tabasco, pelo tremor de 8,2 graus na escala Richter, que teve epicentro no sudeste do México.

Quanto aos feridos, o coordenador de Proteção Civil, Luis Felipe Puente, apontou que a Secretaria de Saúde ainda está realizando uma contagem nos hospitais.

Além disso, a Secretaria de Comunicações e Transportes informou sobre deslizamentos em algumas estradas e "pequenos danos".

Em uma mensagem à imprensa enviada do Centro Nacional de Prevenção de Desastres (Cenapred), o presidente do México, Enrique Peña Nieto, disse que o terremoto tem uma magnitude similar a de um registrado em 1932 e foi maior que o de 1985, de 8,1 graus e que deixou milhares de mortos e desaparecidos na Cidade do México.


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS