Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Estados Unidos

Após chegar a categoria 5, furacão Irma vira tempestade tropical

Ventos diminuíram para 56 km/h, segundo o Centro Nacional de Furacões

MARTIN BUREAU/AFP
Foto mostra destruição na ilha francesa de Grand-Case, no Caribe
Milhões de moradores da Flórida continuavam sem energia elétrica nesta terça-feira (12), quando o furacão Irma, rebaixado na segunda-feira para tempestade tropical, seguia para o noroeste do território americano, provocando inundações e cheias de rios.

Grande parte do "Sunshine State" parece ter sofrido, porém, danos menos catastróficos do que os previstos durante o fim de semana.

Irma deixou um rastro mortal em Cuba e no Caribe, antes de perder força na segunda-feira, mas continuava afetando o sudeste dos Estados Unidos, onde provocou "devastação" nas Florida Keys e inundações em Jacksonville.

Após devastar como furacão várias ilhas do Caribe, o número de mortos após a passagem de Irma chega a pelo menos 40, com dez óbitos registrados em Cuba no fim de semana e outros 27 reportados em várias ilhas caribenhas, aos que se acrescentou, nesta segunda, uma vítima fatal no Haiti.

Outras duas pessoas morreram em acidentes de trânsito provocados por Irma na Flórida, detalharam as autoridades, após informarem três vítimas inicialmente.

No Caribe, os residentes tentavam voltar à normalidade apesar dos enormes danos de infraestrutura, enquanto Estados Unidos, França, Holanda e Reino Unido buscavam ajudar seus territórios de ultramar, gravemente afetados.

Os habitantes da Flórida começaram hoje a avaliar os danos em suas propriedades, que pareciam inicialmente menores do que o esperado. Cerca de 6,5 milhões de pessoas continuavam sem eletricidade na Flórida.

Irma avançava sobre a Flórida na direção norte-noroeste, com uma virada para o noroeste nesta terça-feira. Os ventos diminuíram para 56 km/h até a categoria de depressão tropical, segundo um boletim do Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês).

Segundo os meteorologistas, o olho de Irma continuará se movendo sobre o sudoeste da Geórgia na noite de segunda-feira e se moverá em direção ao Alabama na terça.

Cerca de 6,3 milhões de pessoas no sudeste dos Estados Unidos receberam ordens para evacuar a zona devido ao furacão, que provocou um dos maiores êxodos da história do país.

  • Foto mostra destruição na ilha francesa de Grand-Case, no Caribe
    Foto: MARTIN BUREAU/AFP
  • Centenas de árvores caíram e quebraram durante passagem do Irma pela Flórida
    Foto: GASTON DE CARDENAS /AFP
  • Furacão Irma
    Foto: WebTV/Reprodução
  • Furacão Irma chegou a Miami na madrugada de domingo, causando detruição
    Foto: Joe Raedle/Getty Images North America/AFP
  • Barco submerso após a passagem do furacão Irma em Miami
    Foto: Saul Loeb/AFP
  • Furacão Irma perde força e é rebaixado de categoria
    Foto: AFP
  • Irma atingiu a Flórida
    Foto: AFP
  • Furacão Irma deve atingir Miami neste domingo
    Foto: Joe Raedle/GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
  • Hamburguense Emérson Nunes Monteiro fecha janelas para proteger casa do furacão Irma
    Foto: Emérson Nunes Monteiro/Especial
  • Pessoas olham o mar na chegada do furacão Irma ao norte da República Dominicana
    Foto: Erika Santelices/AFP
  • Imagem de satélite mostra formação dos furacões Katia (esq.), Irma (centro) e José (dir.)
    Foto: NOAA/Twitter
  • Danos causados pelo furacão Irma na ilha holandesa do Caribe de Sint Maarten
    Foto: GERBEN VAN ES / DUTCH DEFENSE MINISTRY/AFP
  • O rastro de destruição deixado pelo furacão Irma na ilha de Sain Martin, no Caribe
    Foto: AFP
  • Furacão Irma causou estragos em Guadalupe
    Foto: Helene Valenzuela/AFP
  • Irma
    Foto: Helene Valenzuela/AFP
  • Imagem de satélite mostra o furacão Irma próximo a ilhas francesas do Caribe
    Foto: AFP
  • População da Flórida se prepara na expectativa do furacão Irma
    Foto: Reprodução

O presidente americano, Donald Trump, que prometeu viajar à Flórida "muito em breve", aprovou a declaração de catástrofe natural, que permite desbloquear fundos federais de ajuda aos afetados.

O custo estimado dos danos foi revisado para baixo nesta segunda-feira, passando de cerca de 100 bilhões de dólares para entre 20 e 40 bilhões de dólares, após o furacão mudar de trajetória sem impactar diretamente a rica costa leste da Flórida.



PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS