Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Marcos Schmidt

De onde tanta crueldade?

Leia artigo de Marcos Schmidt

Pastor Marcos Schmidt Marcos Schmidt é pastor luterano

marcos.ielb@gmail.com

De onde vem tanta crueldade? Como nos casos do brutal assassinato da professora em Estância Velha e dos jovens que cavaram a própria sepultura em Gravataí, crime que foi filmado pelos assassinos? Um psiquiatra norte-americano deu o capricho de criar o “índice da maldade”. Dos níveis 1 até 9, crimes de gente normal, dos níveis 10 até 22, crimes de gente psicopata. No nível 20, por exemplo, é o torturador psicótico, que aprecia o sofrimento e sente prazer em ouvir gritos de dor de suas vítimas. Que loucura! Que Deus nos proteja desta gente ruim. Que Ele acabe logo com o Kim Jong-un que testou a bomba H neste domingo, psicopata em alto nível que já matou centenas de pessoas, inclusive da família, para manter-se no poder.

Agora, todos nós, de alguma forma, cometemos crueldades. Uma palavra, um gesto, alguma coisa ruim que intencionalmente fazemos e complica a vida do outro. E é bom lembrar que a maldade também acontece quando deixo de praticar a bondade. Por exemplo, alguém que precisa de ajuda e eu, que poderia dar uma mãozinha, viro a cara. Ao contar a parábola do Bom Samaritano (Lucas 10.25-37), Jesus nem comentou a crueldade dos ladrões contra um viajante, mas falou da frieza das pessoas que enxergaram a vítima quase morta e desviaram do caminho. Este tipo de perversidade nós fazemos todo o dia sem nos dar conta, afinal, nem olhamos mais para os lados.

Somos maus desde o momento quando fomos concebidos (Salmo 51.5), adverte a Bíblia. Não precisamos ser assassinos nem psicopatas, do nível 1 até 22. Mas, precisamos confessar com Paulo: “Quando quero fazer o que é bom, só consigo fazer o que é mau.” Ainda bem que, no final, ele encontra a solução: “Quem me livrará? (...) Que Deus seja louvado, pois ele fará isso por meio do nosso Senhor Jesus Cristo” (Romanos 7.25). Ainda bem, também, que no meio da maldade o próprio Jesus que nos ensinou a pedir: Ó Deus, livra-nos do mal.


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS