Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Feminicídio

Mulher é morta a tiros pelo ex-marido na frente da filha adolescente

Homem ainda chutou cabeça da vítima, comemorou assassinato e foi preso em flagrante com a arma do crime

Divulgação
Rosane Miorança Carrão, 38 anos
A operária sai do trabalho com a filha adolescente e é surpreendida por um homem que desce correndo de um táxi. De arma em punho, ele abre fogo contra a mulher, que leva quatro tiros e morre. O matador ainda chuta a cabeça da vítima, sai comemorando e é preso 500 metros adiante com o revólver usado no crime. A trágica história, no fim da tarde desta quarta-feira (13), no bairro Medianeira, em Taquara, é mais um caso de feminicídio na região. Tudo porque o ex-companheiro não aceitava o fim do relacionamento.

Colegas do ateliê de calçados na Rua Santo Antônio relataram que Rosane Miorança Carrão, 38 anos, passou a tarde chorando por causa de ofensas de Eduardo de Medeiros Aguiar, 44, com quem foi casada por 22 anos e estava separada há seis meses. Foi só ela sair do prédio para ele concretizar as ameaças. A sangue frio, executou Rosane na frente da filha de 16 anos. Matador e vítima tiveram outros dois filhos - uma adolescente de 13 e um rapaz de 21 anos.

Telefones confirmam ameaças

Aguiar foi encontrado por Brigada Militar e Polícia Civil com a arma na cintura, descarregada, e cinco cartuchos intactos no bolso. “O indiciado queria reatar o relacionamento, mas ela não. Quando ficou sabendo que a ex-mulher estava conhecendo outro homem, decidiu matá-la. Tanto que comprou a arma de forma clandestina para cometer o crime. É um caso de feminicídio bem configurado”, declara o delegado Gilmar Walker. Ele revela que, no celular da vítima e do indiciado, há um vasto diálogo com ameaças por parte do ex-marido. “Os aparelhos foram apreendidos e irão a perícia.”


PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS