Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Tecnologia

Apple apresenta seu iPhone de luxo para marcar décimo aniversário

Iphone X deve ser vendido por aproximadamente 1 mil dólares

Justin Sillivan/Getty Images North America/AFP
CEO da Apple durante evento de inauguração do novo Iphone

A Apple apresenta nesta terça-feira (12) seu novo iPhone em um evento altamente esperado, dez anos depois do lançamento do carro-chefe da empresa, que precisa convencer que a marca ainda oferece inovações ao famoso smartphone.

Este evento não será uma exceção na cultura tradicional da Apple: o grupo não disse em que consiste a apresentação, prevista para as 17 horas (horário local; 14 horas em Brasília), mas a empresa tem o costume de revelar seus novos smartphones nesta época do ano.

Segundo os analistas, a Apple vai lançar um aparelho de alta gama batizado "iPhone X", que se pronunciará "10", em homenagem à primeira década deste telefone, que revolucionou o setor e vendeu mais mais 1,2 bilhão de unidades.

"A apresentação do iPhone este ano é, de longe, a mais esperada, tendo em conta que estamos esperando a mudança de design mais importante desde o iPhone 6 (em 2014) e que o novo aparelho integre funcionalidades revolucionárias", escreveu em uma nota Amit Daryanani, analista da RBC Capital Markets.

O iPhone de aniversário poderia estar equipado com uma tela de última geração OLED, que oferece uma imagem mais limpa e contrastada, e que recobriria praticamente toda a superfície do telefone, fazendo desaparecer o famoso botão redondo "Home", situado embaixo da tela.

O desbloqueio do aparelho poderia ser feito por reconhecimento facial em 3D graças à incorporação de uma segunda câmera fotográfica.

Além disso, incorporaria funções 3D que poderiam servir para lançar plenamente o iPhone na realidade aumentada.

Utilizada em videogames (para inserir personagens no mundo real) ou na decoração de interiores (para testar a cor de um novo sofá na sala, por exemplo), a realidade aumentada é considerada um eixo fundamental no futuro dos celulares.

O aparelho teria também uma parte traseira de vidro, em vez de metal, e poderia ser recarregado sem fios, uma função particularmente esperada pelos usuários, segundo os analistas.

Todas estas novidades terão um custo: o iPhone X poderia sair por 1.000 dólares, ou até 1.200 ou 1.400, segundo rumores. Por este preço, "vai fazer falta que seja mágico", estima o analista independente Rob Enderle.

A grande rival da Apple, a sul-coreana Samsung, acaba de lançar seu smartphone de alta gama e grande formato, o Note 8, que estará disponível a partir de sexta-feira por cerca de 1.000 dólares nos Estados Unidos.

Fãs e analistas examinarão, além das funções do iPhone, sua data de comercialização. Segundo rumores persistentes, há atrasos nas cadeias de montagem na Ásia, o que poderia levar a Apple a lançar seu novo aparelho em quantidades limitadas em um primeiro momento.

A Apple deveria lançar também versões melhoradas, mas mais clássicas, do iPhone: um "8" e um "8 plus", com baterias de vida mais longa ou maior capacidade de armazenamento.

Sempre de acordo com especulações, o grupo também poderia apresentar um novo modelo de AppleTV, capaz de transmitir programas em 4K (ultra alta definição) ou a versão 3 do seu relógio Apple Watch, que poderia se conectar diretamente aos sinais móveis sem passar pelo iPhone.

Apple e Samsung reinam sobre os smartphones, com cerca de 12% e 23% do mercado, respectivamente, mas enfrentam a crescente concorrência de grupos chineses, particularmente o Huawei, que vendeu mais telefones que a gigante americana neste verão, segundo a empresa Counterpoint Research.

A Apple vendeu mais de 41 milhões de aparelhos iPhone entre abril e junho (+1,6% em relação ao mesmo período do ano anterior) por 25 bilhões de dólares, o equivalente a 45% do seu volume total de negócio.

O lançamento será feito em um local adequado à magnitude do produto: o Steve Jobs Theater, o auditório na nova sede do grupo, em Cupertino, ao sul de San Francisco, um amplo edifício circular com ares de disco voador.





PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS