Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Sapiranga

Artista produz 77 telas em comemoração ao título Paulista do Corinthians de 1977

Mauro Vila Real foi contratado para retratar o momento do gol em seus quadros
11/10/2017 19:12 11/10/2017 19:44

Divulgação
Artista produz uma média de duas telas por dia
 Em 1977, um gol do jogador corintiano Basílio contra a Ponte Preta deu fim a um jejum de 20 anos de campeonatos paulistas do Timão. Quase 87 mil torcedores acompanharam a conquista que marca até hoje, 40 anos depois, a história da equipe. E, para comemorar o título e a data, o artista plástico sapiranguense Mauro Vila Real foi contratado para retratar o momento do gol em 77 telas que serão pintadas até o final deste ano. 

“Fui contatado por uma empresa de São Paulo que propôs essa ação. Eles buscavam um artista que tivesse um ritmo de trabalho consistente e chegaram ao meu nome”, comenta o artista.



O lançamento das obras ocorre na próxima sexta-feira (13), em São Paulo. Todas as 77 telas terão a assinatura do autor do gol. “Eu não tenho uma paixonite pelo futebol e, independente de paixão clubística, é bacana saber que esse meu trabalho vai ficar registrado na história de um clube, de uma marca tão forte. Vai ser parte de algo muito maior”, comemora.

O artista ganhou notoriedade nacional ao fazer desenhos nos guardanapos da filha. As obras de Mauro pode ser vistas em sua página no Facebook e também no Instagram.

Muito trabalho

Para dar conta das 77 telas até o final do ano, Mauro tem trabalhado diariamente para entregar as telas. “Todas são iguais, todas retratando o lance do gol feito pelo Basílio. Para poder dar conta, acordo às 7 horas e trabalho até as 17 horas, quando busco minha filha na escola. De segunda a sexta. Consigo produzir uma média de dois quadros por dia”, explica o autor.

E a produção vai indo de vento em popa. “Já entreguei a primeira leva, que já foi assinada pelo Basílio e, conforme eu for terminando, vou enviando para eles, até o fim do ano.”


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS