Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Acordo coletivo

Trabalhadores dos Correios encerram greve; serviços devem ser normalizados na segunda

Até o início da noite desta sexta, dos 31 sindicatos filiados à Fentect, 25 votaram pela aprovação da proposta de acordo formulada pelo TST
06/10/2017 19:54 06/10/2017 19:57

Arquivo/GES
Correios encerraram a greve
Os trabalhadores dos Correios decidiram nesta sexta-feira (6) aceitar a proposta de acordo coletivo apresentada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) e, com isso, encerrar a greve da categoria iniciada no dia 19 de setembro. De acordo com o secretário-geral da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) José Rivaldo da Silva, os trabalhadores retornam ao trabalho na próxima segunda-feira (9).

Até o início da noite de hoje, dos 31 sindicatos filiados à Fentect, 25 votaram pela aprovação da proposta de acordo formulada pelo TST. Apresentada na última quarta-feira (4), a proposta prevê reajuste de 2.07% nos salários e benefícios, retroativo ao mês de agosto deste ano, manutenção das cláusulas sociais, compensação de 64 horas (oito dias) e desconto dos demais dias de ausência, além da manutenção das cláusulas já existentes no acordo firmado no ano passado.

A Cláusula 28 do acordo firmado no ano passado, que trata do plano de saúde, continua sendo mediada pelo TST.

"Valeu a luta da classe trabalhadora", afirmou José Rivaldo. "O saldo geral da paralisação é extremamente positivo. Entramos em greve no último dia 19 com uma proposta dos Correios que retirava grandes direitos conquistados há mais de 30 anos e, com a greve, começaram a vir propostas. Não perdemos nenhum direito, e vale a pena lutar para manter os Correios como estatal", disse o secretário-geral da Fentect.

Para reduzir os impactos da paralisação, os Correios adotaram o Plano de Continuidade de Negócios, com deslocamento de empregados entre as unidades e o pagamento de horas extras.

De acordo com os Correios, neste fim de semana, será realizado um mutirão com expectativa de entregar aproximadamente 5 milhões de cartas e encomendas.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS