Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Violência

Mãos ao alto: o dia a dia de uma comunidade assustada

Análise mostra o que passam os pedestres em Novo Hamburgo
12/10/2017 09:19 13/10/2017 18:27

Não existe um padrão. O certo é que quase sempre os dias amanhecem com assaltos em Novo Hamburgo. Os criminosos não têm horário certo ou dia marcado para atacar. Mas quem anda pela rua sabe que pode ser a próxima vítima. As formas de surpreender os pedestres para assaltar também variam. Às vezes, as vítimas são atacadas por indivíduos armados em motocicletas, em outras por bandidos em bicicletas e, até mesmo, a pé. Para mostrar como é o dia a dia de pedestres no Município, o Jornal NH analisou, durante dez dias seguidos, todas as ocorrências de assaltos e roubos a pessoas que tiveram bens levados nas ruas. De 1o a 10 de setembro, foram 24 crimes deste tipo (confira ao lado).
Deste número, seis ocorrências policiais – podendo ou não conter mais de uma vítima – foram com um indivíduo a pé e armado (por pistola ou objeto cortante). Quatro foram de vítimas abordadas por dois indivíduos armados em motocicletas. É um retrato da dura realidade vivida pelos hamburguenses. Gente que sai do trabalho e é roubada, pessoas assaltadas esperando o ônibus, uma comunidade com medo e intimidada pela insegurança.

O MEDO

Ontem, após a primeira reportagem do tema, um fotógrafo, de 52 anos, que preferiu não se identificar, enfatizou a situação. Para ele, pedestres convivem com a desconfiança todos os dias, em qualquer horário. “Quando tu tá na rua e vê um carro da Brigada, tu já sente um pouco mais de segurança. Sinto falta de efetivo da polícia. A gente vive com medo”, disse.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS