Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Aurélio Decker

Quem quer dinheiro?

Leia artigo de Aurélio Decker
10/11/2017 12:00

Aurélio Decker

Aurélio Decker é jornalista
aureliodecker@sinos.net

Vou ser curto e grosso: mais uma péssima notícia nasceu no “maravilhoso e fantasioso” mundo da política, onde tudo é fácil, nada é impossível: os vereadores de Novo Hamburgo vão ter, a partir do próximo ano, o valor total de um milhão e quatrocentos mil reais para distribuir da maneira que bem entenderem a entidades locais, nas áreas de Educação e Saúde. A função de vereador é específica: fiscalizar as ações de prefeita ou prefeito e, adicionalmente, estar atento ao que diz a Lei Orgânica Municipal, a nossa constituição.

Mas há anos – e sou testemunha disso há pelo menos 40 – os vereadores perseguem a autonomia pra distribuir dinheiro pra isto e mais aquilo, por decisão própria, e não de maneira indireta, votando emendas ou alterações no Orçamento Municipal, que tem que ser votado todos os anos e é elaborado pela Prefeitura. Pra quem já esqueceu, a nossa cidade vai ter mais de um bilhão de reais em 2018. Por isto, deve ter crescido o olho da presidente da Câmara, Patrícia Beck, que teve a coragem de exigir que a Câmara precisa de 50% de aumento em dinheiro pra gastar – a mais do que em 2017 – no próximo ano. A excelentíssima vereadora esqueceu: estamos em Novo Hamburgo, não em Munique, Hanover ou Berlim! A economia está engatinhando, há desemprego, salários praticamente congelados, a coisa anda complicada pra todo mundo. Menos pra Câmara de Vereadores. Com mais de 130 funcionários, um extraordinário exagero, um empreguismo que só aumenta a cada ano – o nosso Legislativo voltou atrás e parou de falar nos absurdos 50% a mais, o que deixaria a Prefeitura em maus lençóis. Então surgiu, meio que misteriosamente, a informação publicada duas vezes na coluna sobre política, do meu colega de Jornal NH João Ávila. Foi aberta mais uma porteira pra gastança que, infelizmente, poderá ser com ausência de critérios e prioritariamente com fins politiqueiros, com vistas à reeleição. Voltarei ao tema, juro!


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS