Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Vídeo divulgado

Globo anuncia afastamento de William Waack após acusação de racismo

Vídeo mostra apresentador criticando motorista que buzinava e chamou a situação de ''coisa de preto''
08/11/2017 21:41 08/11/2017 21:42

Jornal NH/Reprodução
Waack
A Globo anunciou, na noite desta quarta-feira (8), o afastamento do jornalista e apresentador William Waack até que sejam esclarecidas as circunstâncias de um vídeo divulgado na Internet, em que ele aparece fazendo comentários racistas. 

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, as imagens foram gravadas em 2016, em um estúdio em frente à Casa Branca. A situação aconteceu antes do apresentador e o diretor do Brazil Institute, Paulo Sotero, que está com ele no estúdio, entrarem no ar. No vídeo, Waack aparece xingando um motorista que buzinava e dizendo que ele "é preto" e que buzinar é "coisa de preto". "Tá buzinando por quê, seu merda do cacete? Não vou nem falar porque eu sei quem é". Waack olha para Sotero e murmura algo, que o convidado não entende. Ele repete, mais alto: "É preto. É coisa de preto, com certeza", ao que Sotero ri. 

Ao Buzzfeed News, Sotero afirmou que não consegue ouvir o que Waack diz e que, se fosse algo racista, teria sido impactado, porque "não brinca" com "racismo, sexismo e homofobia". De acordo com a revista Veja, a emissora, em comunicado, afirmou que "é visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações" e que "nenhuma circunstância pode servir de atenuante". A nota ainda afirma que Waack diz não se lembrar do que falou na ocasião, pois o áudio não tem clareza, mas que o jornalista pediu desculpas a quem se sentiu "ultrajado". A emissora ainda afirmou que, na quinta-feira (9), iniciará conversas para decidir como se desenrolará a situação.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS