Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Disputa no ninho dos tucanos

Aécio Neves destitui Tasso Jereissati da presidência do PSDB

Alberto Goldman assumirá interinamente o comando do partido
09/11/2017 16:44 10/11/2017 10:03

George Gianni/PSDB
Tasso Jereossati, ex-presidente nacional do PSDB interino
O presidente licenciado do PSDB, senador Aécio Neves (MG), destituiu o presidente interino do partido, o senador Tasso Jereissati (CE), do comando da legenda. A decisão foi tomada um dia após Tasso oficializar sua candidatura à presidência do partido, na convenção que será realizada em dezembro. O ex-governador de São Paulo Alberto Goldman, um dos vice-presidentes do PSDB, irá assumir o comando do partido interinamente.

O governador de Goiás, Marconi Perillo, também já anunciou sua candidatura à presidência do partido. Aliados de Perillo haviam pedido que Tasso se afastasse do comando do PSDB, para não utilizar o cargo ao seu favor na disputa.

Wilson Dias/Agência Brasil
Aécio Neves
No evento de lançamento de sua candidatura, Tasso fez um discurso forte, com o mote de reconectar com os "ruídos das ruas". O senador anunciou que irá apresentar na convenção de dezembro o esboço de um programa que será a base do presidenciável do partido na eleição de 2018, elaborado por um conjunto de economistas, entre eles Edmar Bacha, Pérsio Arida e Elena Landau.

Tasso Jereissati estava na presidência interina do partido desde maio, quando Aécio apareceu na delação premiada dos executivos da JBS pedindo 2 milhões de reais e se licenciou do cargo. 

Por conta da mesma denúncia, Aécio também ficou afastado do Senado por 45 dias, por ordem do Supremo Tribunal Federal, retornando à casa em julho. Em outubro, o plenário do Senado votou pela recondução definitiva do tucano ao mandato.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS