Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Adversários

As pedras no caminho do Tricolor

Grêmio conheceu seus rivais na fase de grupos da Libertadores do ano que vem
21/12/2017 21:02 21/12/2017 21:02

Jogadores do Grêmio realizam treino no Estadio das Forças Armadas de Abu Dhabi, na preparação para a grade Final do Mundial de Clubes FIFA 2017.Atual campeão da Copa Libertadores, o Grêmio conheceu na quarta-feira os seus adversários na fase de grupos da competição continental. Em sorteio realizado no Paraguai, ficou definido que Cerro Porteño, do Paraguai, Defensor, do Uruguai, e Monagas, da Venezuela, disputarão as cabeças do Grupo 1 do torneio ao lado do Tricolor. Presente no sorteio, Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio, avaliou os adversários e garantiu que não será um grupo fácil. “Não é tão tranquilo assim, são dois campeões nacionais. Vamos ter situação bastante difícil. Ainda temos logística complicada para a Venezuela, já que não tem voo direto. Mas é um grupo que, em tese, pode ser tranquilo para garantir classificação”, apontou.

Neste ano, o Tricolor também não teve um grupo considerado tão difícil na Libertadores. Contra Zamora, Deportivo Iquique e Guaraní, o Grêmio garantiu a liderança do grupo, tendo vencido quatro partidas, empatado uma e perdido outra. Este fato teria causado uma certa inveja em outros dirigentes que estiveram presentes no sorteio da edição de 2018. “O Grêmio tem que tratar isso com seriedade absoluta, buscar classificação e fazer campanha, de modo que possa ter vantagem posteriormente. Alcançando a primeira, segunda ou terceira colocação na classificação geral. Essa é a nossa expectativa. Se o Grêmio jogar o futebol deste ano, certamente vamos ter isso. O Grêmio tem que fazer a pontuação necessária e ver se consegue escapar nas oitavas de um adversário mortal. Se conseguir isso e manter o futebol deste ano com certeza vamos chegar lá”, completou Romildo.

A fase de grupos da Libertadores tem início no dia 28 de fevereiro e se estende até 23 de maio. As oitavas de final começam no dia 8 de agosto. As finais tem como datas definidas para 7 e 28 de novembro.

Os adversários

Cerro Porteño
(Paraguai)

É o duelo considerado mais complicado no grupo do Tricolor. O Cerro é o atual campeão paraguaio e terminou a temporada em alta. A diretoria do clube paraguaio busca manter boa parte do elenco e reforçar o time para um 2018 ainda mais forte. Esta será a terceira vez que Grêmio e Cerro se enfrentam nas fases de grupos da competição continental. Em 1990, os paraguaios venceram em Assunção e empataram no Olímpico. Em 2007, os gremistas deram o troco. Foram duas vitórias, no Paraguai e em Porto Alegre. O grande destaque da equipe é o atacante Diego Churin, de 28 anos. Ele encerrou o campeonato paraguaio como artilheiro, marcando 11 gols.

Defensor
(Uruguai)

Terminou o ano com o vice-campeonato no Uruguai, perdendo a final para o Peñarol. Tem como característica a juventude de seus jogadores, porém deve ter um problemão para 2018. Deve perder boa parte do elenco para tentar fazer um dinheiro. É um clube de pouco aporte financeiro e deve encontrar dificuldades para montar uma equipe competitiva para a disputa da Copa Libertadores. A referência de qualidade do Defensor é o jovem meia Gonzalo Carneiro, de 22 anos, e que foi apelidado de Joia pelos companheiros. Jogador de alta estatura é criativo e gosta de fazer gols. Em 2017 foram 13 marcados. Porém é pouco provável que fique no time para a disputa da competição continental.

Monagas
(Venezuela)

Apesar de ser considerado o adversário mais fraco do grupo, venceu o campeonato venezuelano em 2017. Já disputou três vezes a Sul-Americana e fará a sua estreia na Copa Libertadores. Também tem um elenco considerado jovem, orquestrado pelo técnico Jhonny Ferreira, de 40 anos. Apesar de ser uma aposta, o treinador já é considerado um dos melhores do país na função que exerce. O destaque é o meia Luis “Cariaco” González, de 26 anos. O jogador estava emprestado ao Dallas, da MLS, nos Estados Unidos, e tem passagem pela seleção da Venezuela.



Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS