Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

Valem muito!

E a base do Novo Hamburgo vem forte mesmo

Anilado aposta na qualidade dos jovens talentos para alavancar o clube
06/12/2017 21:04 06/12/2017 21:04

Eduardo Bento/ECNH
Jovens mostram sua força e podem ajudar o Noia
O investimento para se ter categorias de base que deem resultado para um clube de futebol não é pequeno. E, muitas vezes, esse retorno pode demorar para aparecer. Desde 2014, quando o vice-presidente da Base Anilada, Luiz Stefanello Schaidt, passou a fomentar mais esse trabalho, o clube vem atingindo objetivos importantes. E o Noia parece ter aprendido com erros do passado, e agora começa a pensar realmente como um clube de futebol: é preciso fazer futebol com recursos oriundos do futebol, com o perdão da redundância. Não é, e não pode ser, apenas de renda de bilheteria e patrocinadores que o Noia deve se sustentar, mas sim de negociações de jogadores, sejam eles talentos vindos da base para o profissional, ou de contratos prolongados com jogadores em potencial que podem receber propostas durante a temporada.

Com a conquista do título do Gauchão 2017, o Noia ganhou ainda mais visibilidade no cenário nacional. E com esse grande passo dentro da história anilada, os dirigentes querem aproveitar o embalo para apostar em talentos que possam ajudar o clube num futuro próximo, dentro de campo e fora dele.

VALORIZAÇÃO

Para 2018, nove atletas subiram das equipes sub-17 e sub-19 para serem testados pelo técnico Beto Campos. “A melhor fonte de renda vem do futebol e pode arrumar a casa (venda ou empréstimo). Queremos continuar com esse padrão de qualidade dos meninos da base, e que deram resultados esse ano”, destacou o presidente do Noia, Juarez Radaelli. “Este é um trabalho que vem sendo feito há alguns anos e está aparecendo mais agora pelos resultados de campo. Colocar os meninos no profissional valoriza a base”, reforçou o vice-presidente Raul Hartmann.

Sub-17 e sub-19 do Noia abastecem o profissional

As categorias sub-17 e sub-19 tiveram um retrospecto bastante positivo na temporada 2017. A equipe juvenil, que foi comandada pelo técnico Edinho Rosa, chegou à semifinal do Campeonato Gaúcho da categoria. Já o time júnior, do treinador Márcio Santos, fez uma boa Copa FGF Sub-19 no segundo semestre e revelou bons talentos. Na foto acima, estão os nove jogadores que estavam treinando com o profissional e podem figurar nas competições do ano que vem, a Recopa Gaúcha, Gauchão, Copa do Brasil e Série D. São eles: (da esq. para dir.) Vinicius Moreira (atacante), Felipe Fraga (meia), Lucas Wingert (zagueiro), Victor Gonçalves (lateral-direito), Dionathan Oliveira (volante), Rodrigo Dias (meia), Eduardo Ferreira (centroavante), Arthur de Marco (goleiro) e Rafael Pereira (volante).

Credibilidade: a palavra de ordem da direção do Noia

A conquista do Campeonato Gaúcho colocou o Anilado num novo patamar e, nesse sentido, profissionalizar todos os setores é fundamental. E isso vem sendo feito, a começar pelo bom trabalho em conjunto da direção executiva e do Conselho Deliberativo. Mas como em qualquer empreendimento, pois o clube não deixa de ser uma empresa, arestas precisam ser aparadas. Por exemplo, assuntos que envolvem o nome do clube de uma maneira ou outra devem ser tratados internamente. E assim pensam o presidente Radaelli e o seu vice Hartmann.

“As pessoas precisam ver o Novo Hamburgo no dia a dia, com muita responsabilidade de todos nós da direção para que o clube volte a ter a credibilidade do torcedor, da comunidade e do empresário. Queremos que todos acreditem nos gestores. Apesar de toda nossa dificuldade, estamos profissionalizando todos nossos setores. Estamos deixando tudo organizado e a cada dia que passa deixamos um pouco de crédito plantado. E as pessoas já estão vendo que o que falamos está acontecendo”, enfatizou Raul Hartmann, que é um dos principais articuladores da nova política do Noia de unir forças em prol do desenvolvimento do clube. “Em três a quatro anos, temos a pretensão de estarmos na Série B (principal objetivo do Noia em 2018 é o acesso à Série C). Queremos cada vez mais fazer o clube maior, mas para isso precisamos de ajuda de mais sócios, conselheiros e colaboradores”, reforçou o presidente Juarez Radaelli.

União de esforços geram resultados

Na opinião do vice-presidente da Base Anilada, Luiz Stefanello Schaidt, o clube precisa ser encarado como uma empresa, e a união de forças faz com que o trabalho com os jovens se desenvolva. “A base do Noia compromete os pais. Eles ajudam a manter, se sentem parte, participam dos treinos, realmente vivenciam o clube. A comunidade se envolve com a base, e por isso precisamos ter ela sempre forte. É pela base que as pessoas vão se associar. É com um time forte (profissional) e uma base forte, que a comunidade vai acreditar novamente no Novo Hamburgo”, destacou Schaidt. Segundo o dirigente, a comunidade precisa enxergar o lado social do clube. “O que dá vida ao clube é a gurizada. Isso a comunidade precisa entender e enxergar. Não apenas o que o clube vai disputar, mas as oportunidades para os meninos. Além disso, temos 14 atletas com chances de negócios com times de Série A e B de Brasileiro, que futuramente também podem gerar renda para o clube”, completou Schaidt.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS