Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Tecnologia
Televisão

Com medo de ficar sem tevê? Esclareça dúvidas sobre sinal digital

Sinal analógico será desligado dia 31 de janeiro na região. Confira dicas práticas
15/01/2018 17:49 22/01/2018 23:21

Freeimages
Sinal de tevê analógica será desligado no dia 31 de janeiro
A região metropolitana e os Vales do Sinos, Caí e Paranhana, mais a região das Hortênsias estão na área do Rio Grande do Sul onde o sinal analógico de tevê será desligado em 31 de janeiro. Não falta divulgação das mudanças, mas tem muita gente com dúvidas práticas. Quem assina tevê, como é que fica? E quem foi informado pelo condomínio de que já existe uma antena UHF? Quem precisa comprar conversor? E, depois de tudo instalado, como sintonizar os canais?

Confira abaixo, em forma de perguntas e respostas, alguns esclarecimentos básicos. Lembre-se que se estiver em dúvida ou se precisar comprar antena, conversor ou adaptador, o ideal é você se aconselhar antes com um antenista ou instalador.

Guia básico para se adaptar

O que é: O sinal analógico de tevê será desligado em 31/1 para a região. A frequência VHF (aquela das antenas tradicionais) não será mais usada. No lugar, entra a UHF.

Informações: A mudança é regulada pela Anatel e gerida por uma entidade sem fins lucrativos estabelecida pelas empresas da área, a EAD (Entidade Administradora da Digitalização de Canais TV e RTV). O consórcio mantém um site no qual oferece informações detalhadas sobre a mudança, incluindo vídeos explicativos

Já assino uma tevê (Sky, NET ou afim). No que a mudança me afeta?
  Os canais que você assiste pelo decodificador da sua operadora de tevê não sofrerão mudança. Se você assiste canais abertos que são transmitidos junto na programação da sua operadora, isso não vai mudar.

Assino tevê digital, mas também sintonizo canais abertos com outro controle remoto ou outro televisor.
  Neste caso, você será atingido pela mudança (exclusivamente no caso destes canais). O que é preciso fazer depende da sua antena e do seu televisor.

Minha tevê é velha e minha antena é das antigas.
  As tevês que foram fabricadas antes de 2012 provavelmente não têm conversor digital embutido. Você pode ter que comprar um conversor digital para assistir aos novos canais e uma antena UHF. Provavelmente, você estava enxergando um A (de “analógico”) no canto da sua tevê durante os últimos meses. O ideal é chamar um antenista, porque o modelo de conversor e a entrada da antena nova dependem do seu televisor.

Moro em um condomínio que já tem antena UHF.
  O sinal digital vai estar disponível para você pelo condomínio. Se você tem televisor posterior a 2012, eles já devem ter conversor embutido. Porém, talvez você precise fazer alguma mudança no cabeamento da tevê. Se estiver com tudo já instalado e mesmo assim deixar de enxergar canais, pode ser preciso dar uma busca nos canais pelo próprio aparelho (via Menu e Localizar Canais).

O número dos canais vai mudar no controle?
  O conversor digital, para quem tem tevê antiga, mostra um número virtual, ou seja, atribuído aos canais novos. Os novos números dos antigos canais VHF, na região, são 2.1, 4.1, 5.1, 7.1, 10.1 e 12.1, mas não será preciso digitá-los. Eles ficam pré-sintonizados. Em televisores novos, a busca e atribuição de canais é feita automaticamente no menu.

Quais cidades vão mudar?

 No dia 31 de janeiro de 2018 o sinal analógico será desligado para Alto Feliz, Araricá, Bom Princípio, Brochier, Cachoeirinha, Campo Bom, Canela, Canoas, Capela de Santana, Dois Irmãos, Estância Velha, Esteio, Feliz, Gramado, Gravataí, Harmonia, Igrejinha, Imbé, Ivoti, Linha Nova, Lindolfo Collor, Montenegro, Morro Reuter, Nova Hartz, Nova Petrópolis, Nova Santa Rita, Novo Hamburgo, Osório, Pareci Novo, Parobé, Picada Café, Portão, Presidente Lucena, Rolante, Salvador do Sul, Santo Antônio da Patrulha, São Francisco de Paula, São José do Hortêncio, São Leopoldo, São Sebastião do Caí, São Vendelino, Sapiranga, Sapucaia do Sul, Taquara, Tramandaí, Três Coroas, Tupandi e Vale Real.


Jornal NH

Tecnologia

por André Moraes
andre.moraes@gruposinos.com.br

André Moraes é editor de Tecnologia do Jornal NH. Sua experiência profissional inclui o jornalismo de divulgação científica, publicações técnicas e reportagem de tecnologia.

PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS