Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Música

Com 22 anos, pianista hamburguense Mari Kerber prepara seu primeiro álbum autoral

Em Movimento traz sete canções de música popular compostas e produzidas pela musicista, com previsão de lançamento ainda neste primeiro semestre
17/01/2018 18:11 17/01/2018 19:03

Pianista produziu o álbum como trabalho de conclusão de curso na UFRGS Com uma vocação que vem desde a infância, a hamburguense Mari Kerber, 22 anos, transforma suas ideias e pensamentos em canções. Formada na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em Música Popular, e atuando como pianista na PUC, ela lança nos próximos meses seu primeiro álbum musical. Com sete composições próprias, o trabalho foi apresentado como projeto de conclusão de curso pela musicista. “Eu comecei fazendo aulas de teclado e piano aos 9 anos no Sinodal da Paz. Aos 15 anos cursei música nas Faculdades EST, em São Leopoldo, e, depois, entrei para o curso de Música Popular da UFRGS. Ali me interessei por produção e composição dentro da música popular, e escolhi produzir esse CD de músicas próprias”, comenta.
 Assim surgiu Em movimento, álbum que conta com financiamento da UFRGS. Mari explica que a produção deve ser lançada em plataformas digitais nos próximos meses. “Estou finalizando os detalhes de registros da canções. Mas divulgaremos o lançamento na minha página: facebook.com/marikerberpiano”, comenta a pianista.

 A produção de Em Movimento traz sete canções de Mari, com participação de colegas e banda. “Em minha pesquisa, falei muito sobre a mulher criadora que é vista na música mais como intérprete do que compositora. Todas as músicas foram produzidas por mim”, explica. “O álbum fala sobre as transições de pensamento e da vida. Duas canções tem a participação de banda, duas são de piano solo, duas de piano e guitarra e uma de instrumentação específica com violões e voz.”

 Além do CD, Mari ainda participa, neste ano, do projeto de blues So Many Stories to Tell, do cantor e harmonicista Ale Ravanello e, no dia 25, participa da oficina de cantores do coral da PUC, em evento aberto ao público. “É maravilhoso ver o reconhecimento e é muito bom trabalhar com quem gosta de música. As pessoas do meio passam a te respeitar mais. Acabei de completar 22 anos e gosto de estar envolvida na música popular, já que existe, muitas vezes, uma invisibilidade da mulher criadora e compositora.”


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS