Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Durante ritual

Nível de álcool no sangue de menino causa coma em adultos; menina pode ter sido esfaqueada

Delegado ainda afirmou que pedaços dos corpos foram congelados em um freezer
08/01/2018 11:36 08/01/2018 11:42

GES/PAULO PIRES
Templo satânico fica na zona rural de Gravataí
Novos detalhes do ritual satânico que sacrificou duas crianças foram revelados nesta segunda-feira (8) pela Polícia Civil. Os irmãos, ainda não identificados, foram mortos e tiveram os corpos esquartejados. E a cada novo detalhe, a brutalidade e a frieza dos envolvidos chocam ainda mais. De acordo com as investigações, o menino foi embebedado e a menina provavelmente esfaqueada antes de serem mortos e mutilados. 

O exame de sangue apontou que o menino tinha 5,2 mg de álcool por litro de sangue. Como comparação, o Código Brasileiro de Trânsito tolera 0,33 mg de álcool por litro de sangue para um motorista não ser preso por embriaguez. O índice é tão alto que um adulto entraria em coma alcoólico, podendo inclusive morrer. Já o corpo da menina, conforme o delegado Moacir Fermino, responsável pela investigação, apresentava marcas de facadas, com sinais de que lutou. A Polícia suspeita que ela tenha sido atingida ainda viva. "Em uma das partes do ritual, a menina estava estendida como se estivesse morta, estava escuro e rodeada de velas", revelou o delegado a partir da informação de uma testemunha.

GES
Capa usada pelo bruxo durante ritual satânico onde duas crianças foram mortas
Durante a coletiva de imprensa em que a Polícia divulgou os nomes dos sete envolvidos no caso, também foram apresentadas a capa e a máscara que teriam sido usadas pelo bruxo Sílvio Fernandes Rodrigues durante o ritual. "Temos a capa que ele usava no ritual. Temos uma testemunha que conta como foi. Ela disse também que o bruxo falava uma língua estranha, que não inglês ou espanhol. Acreditamos que era aramaico, antes do tempo de Jesus", afirma o delegado, que também destaca que o bruxo é "especializado em sacrifício de crianças". "Não podemos ser ingênuos nem hipócritas. Ele fez isso por todo o Brasil com várias pessoas e outras crianças. (...) Isso rende muito dinheiro para eles, é permitido dentro da religião deles", destaca Firmino. 

O ritual satânico teria iniciado em Lomba Grande, mas teve desfecho no templo satanista no interior de Gravataí. A Polícia ainda precisa criar a linha do tempo para estabelecer com exatidão como ocorreu o crime. O que já se sabe é que, após mortas e esquartejadas, os pedaços das crianças foram colocados em um freezer e, a cada sete dias, passavam por novo ritual. As cabeças foram enterradas em local ainda desconhecido da Polícia, que segue em diligências. 

O delegado ainda reafirmou que os sócios pagaram 25 mil reais pelo ritual, que tinha como objetivo atrair prosperidade nos negócios imobiliários de Jair da Silva, preso, e Paulo Ademir Norbert da Silva, foragido. "Foi o Paulo que apresentou o Jair ao bruxo", destacou, afirmando que, por ser cristão, Jair precisou "renunciar a Deus". "Ele foi em uma igreja no bairro Santo Afonso e colocou sangue uma bíblia, como parte do processo de renúncia. Apreendemos várias bíblias e queremos achar o sangue dele", afirma.

Polícia Civil também acionou a Interpol para encontrar o argentino Jorge Adrian Alves. Ele é tido como o homem que traficou as crianças da Argentina para sacrifício em ritual satânico na região. Além da Argentina, o governo paraguaio também tenta identificar as crianças em seu sistema de desaparecidos. 

Os sete envolvidos, quatro deles já presos, têm prisão preventiva decretada, ou seja, sem tempo de duração. Todos negam envolvimento no crime.

Delegado divulga nomes dos envolvidos no caso do sacrifício de crianças em ritual satânico 



Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS