Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Investigação

Carro de pai de santo leopoldense morto em Tramandaí é encontrado incendiado em SC

Corpo de Gelson Daniel Soares, 53 anos, foi encontrado na orla de Tramandaí na noite de 4 de janeiro
10/01/2018 11:57 10/01/2018 11:58

Divulgação /Divulgação
Corsa sedan foi encontrado completamente carbonizado na localidade da Estrada do Silveira, em Araranguá
As investigações da morte do pai de santo leopoldense Gelson Daniel Soares, 53 anos, ganharam um incremento a mais com a localização do automóvel dele na manhã de terça-feira (9) em Araranguá, Santa Catarina. O veículo, um Corsa sedan verde, placas IKA 1997, foi encontrado completamente carbonizado na localidade da Estrada do Silveira, às margens do rio Araranguá.

O corpo de Soares foi localizado na noite de 4 de janeiro na praia de Tramandaí. Ele estava próximo ao Parque Eólico, no bairro Balneário Tiarajú, no limite entre Tramandaí e Cidreira. Soares estava desaparecido desde o dia 1º. O corpo foi reconhecido pela família. Segundo a Polícia, ele apresentava marcas provocadas, possivelmente por disparos de arma de fogo, uma delas na nuca. A suspeita é de que ele tenha sido morto no mesmo dia em que desapareceu.

Reprodução
Gelson Daniel Soares, 53 anos
Conforme o delegado Paulo Perez, titular da Delegacia de Polícia de Tramandaí, aproximadamente 50 pessoas já foram ouvidas no inquérito, sendo 10 delas formalmente. A hipótese mais forte, até o momento, é de execução. “Não descartamos nada, nem mesmo latrocínio. Estamos investigando possíveis motivos, como passional ou o envolvimento da vítima com outros crimes, mas ainda não há indícios seguros de nada disso. Pelas características do crime a hipótese mais forte é de homicídio”, comenta Perez. Conforme ele, diligências e medidas seguem sendo feitas, algumas delas em sigilo. “É uma investigação extremamente complexa”, afirma o delegado.

Morador do bairro Rio dos Sinos, em São Leopoldo, Soares foi para o litoral no dia 30 de dezembro passar o réveillon com a família. Na segunda-feira, dia 1º, eles teriam combinado de se encontrarem à beira-mar por volta do meio-dia. Antes de ir ao encontro dos parentes, no entanto, Soares teria dito que iria num armazém. Ele saiu com seu automóvel e depois disso não foi mais visto. 

Amigos lamentam a morte 

No perfil de Soares no Facebook, desde que a notícia sobre o encontro do corpo começou a se espalhar, centenas de mensagens de pesar foram postadas. "Era uma pessoa extremamente alegre de um coração grandioso sempre rindo e nunca esquecendo de nos dar um oi, um abraço quando a gente se encontrava. Que Deus com sua infinita bondade te receba e te guarde", escreveu uma amiga. "Uma pessoa que por onde passava só deixava sorrisos, sempre alegre e disposto a ajudar", lamentou outra.



Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS