Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Crime macabro

Nova testemunha coloca dois suspeitos no local onde as duas crianças foram encontradas

Conforme antecipado pelo Jornal NH, depoimento de uma mulher coloca dois suspeitos no local do crime
13/01/2018 08:51 13/01/2018 08:53

Partes dos corpos das crianças foram encontrados às margens de estrada de Lomba Grande A nova testemunha no caso das crianças esquartejadas, revelada ontem pelo Jornal NH, prestou depoimento no fim da tarde e trouxe mais elementos à investigação. A mulher afirma que, no mês passado, viu Jair da Silva, o Jair dos Porcos, 47 anos, e o filho, Anderson da Silva, 23, no local onde os corpos foram encontrados, em setembro, no bairro Lomba Grande, em Novo Hamburgo. Jair está preso como contratante de ritual satânico que matou os irmãos e Anderson é procurado como participante.

“O que eles estavam fazendo justamente ali, três meses depois da localização dos corpos?”, questiona o delegado de Homicídios, Rogério Baggio Berbicz. Pai e filho apareceram como testemunhas de encontro do cadáver de um homem, no dia 9 de dezembro, a 15 metros de onde haviam sido localizados os corpos dos irmãos – menino de 8 a 10 anos e garota entre 10 e 12 anos. Jair disse que foi ao mato para fazer necessidades fisiológicas. “É estranha essa alegação, pois ele mora perto.”

Prova material

A história fica ainda mais intrincada na medida em que foram Jair e o filho que avisaram a Brigada sobre o corpo. E ficaram no local, com uma caminhonete em situação irregular, que acabou sendo guinchada. “Ou seja, além da testemunha, temos esse veículo como prova de que estavam ali, fazendo sabe-se lá o que no meio do mato.” O corpo era do morador de Parobé, Alcides Vitorino da Silva, 68, que tinha ido a Novo Hamburgo para negociar um carro.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS