Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Leonardo Hoff

Ponto eletrônico na área pública

Leia artigo de Leonardo Hoff
12/02/2018 10:00

Leonardo Hoff Leonardo Hoff é contador, especialista em finanças públicas e ex-diretor da CEEE

As boas práticas de gestão na área pública, para um controle eficiente, seguro, transparente e menos custoso para as administrações e empresas públicas e privadas, são essenciais e trazem economia e credibilidade. Enquanto a maioria das empresas privadas já convive com boas práticas de governança, esta ainda não é realidade em muitos órgãos públicos, prefeituras, governos, autarquias e empresas vinculadas ao Poder Público. Mas, cada vez mais, esta realidade vem mudando, com a cobrança da sociedade por melhores resultados.

O ponto eletrônico é algo comum e normal nas empresas privadas, há muitos anos. Mas, na área pública, ainda caminha devagar. No Hospital Municipal, quando fui diretor financeiro implementei, em 2007, o ponto eletrônico por biometria para cerca de 1.200 funcionários, quando a realidade era o cartão eletrônico para marcação do ponto. Em 2016, como diretor administrativo, iniciei a implantação do ponto eletrônico por biometria para cerca de 3.600 funcionários na CEEE, substituindo o livro ponto manual, que até então existia como controle.

A empresa terá economia e segurança, evitando o retrabalho de lançamentos manuais e conferência individual dos horários via livro ponto, tudo integrado ao sistema SAP. A economia vai também na redução de demandas trabalhistas na condenação nos tribunais pelo chamado “ponto britânico”. Também haverá a melhora da assiduidade e cumprimento de horário dos funcionários (de forma fidedigna), tendo em vista a grande quantidade de municípios em que a empresa atua.

Este tema é tão importante que tem projeto na Assembleia Legislativa do Estado dispondo sobre esta obrigação a ser implementada para vários órgãos da área pública. Merece apoio.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS