Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Rua Jornal NH, 99 - Bairro Ideal - Novo Hamburgo/RS - CEP: 93334-350
Fones: (51) 3065.4000 (51) 3594.0444 - Fax: (51) 3594.0448

PUBLICIDADE
Entrevista da segunda

É preciso conscientizar para pensar nas diferenças, diz presidente da Adevis

Ricardo Seewald está à frente da Associação dos Deficientes Visuais de Novo Hamburgo
05/02/2018 09:45 05/02/2018 09:47

Juliana Nunes/GES-Especial
Presidente da Adevis, Ricardo Seewald
A Associação dos Deficientes Visuais de Novo Hamburgo (Adevis-NH) completará 30 anos em junho deste ano. Em sua trajetória, a entidade, com aproximadamente 500 cadastrados, tem lutado pela melhoria na acessibilidade. Nesta entrevista com o presidente Ricardo Seewald, que perdeu a visão em 1989 por deslocamento da retina, aborda esse tema e reforça que são várias ações que ainda precisam ser implementadas.

“Precisamos melhorar as políticas públicas e a conscientização da comunidade para que possamos pensar numa cidade que valorize as diferenças. Isso é um processo não só da Adevis, mas de todas as instituições que trabalham a deficiência”, salienta Seewald, que conta sempre com a ajuda da comunidade para manter a entidade. Para ajudar, pode ser destinada parte do Imposto de Renda, participação do programa Nota Fiscal Gaúcha ou contatar a entidade pelo telefone (51) 3066-8196 e e-mail adevisnh@terra.com.br.

A Adevis tem quantas pessoas cadastradas?
Ricardo Seewald - São aproximadamente 500 pessoas de todas as faixas etárias, desde bebês até adultos na terceira idade. Atendemos Novo Hamburgo, Vale do Sinos e Região Metropolitana. Acolhemos também famílias, porque temos uma equipe técnica.

Qual a diferença entre pessoas com baixa visão e cegueira?
Seewald - A baixa visão é aquela defasagem visual mesmo com correção, como por exemplo quem usa lente. E cegueira é a pessoa que nasce cega ou perde por um acidente, trauma ou doença. Ou seja, perde a visão e não tem mais como recuperar.

Por que as pessoas procuram a Adevis?
Seewald - Em busca de informação, ajuda, encaminhamentos para rede pública, reabilitação, bengalas, livros, apoio para material escolar.

Qual o horário de atendimento?
Seewald - De segunda a sexta-feira, das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30.

Como a Adevis se mantém?
Seewald - Ela tem parte da sustentação financeira vinda do poder público, mas, além disso, estamos habilitados a receber destinação do Imposto de Renda via fundo municipal. Temos participação nos conselhos municipais: dos Direitos da Criança e do Adolescente, no de Assistência Social e de Direitos de Pessoas com Deficiência.

Como está a acessibilidade nas cidades, escolas, cinemas e prédios públicos?
Seewald - De modo geral, como as outras deficiências, temos que melhorar esse processo. Nunca vai estar completo. Precisamos melhorar as políticas públicas e a conscientização da comunidade para que possam pensar numa cidade que valorize as diferenças. Isso é um trabalho não só da Adevis, mas de todas as instituições que trabalham a deficiência. Participamos nos conselhos municipais e, por conta dessa participação, temos um diagnóstico de 30, 40, 50 anos e a gente percebe que esse é um processo que não pode parar. Estamos muito atrasados na questão da acessibilidade, precisamos melhorar muito.

O que deve ser feito na questão da acessibilidade?
Seewald - São várias ações para remover as barreiras arquitetônicas e para sensibilizar a comunidade a remover barreiras comportamentais (gerada pelas atitudes e comportamento das pessoas a ponto de impedir o acesso de outras pessoas a algum local), melhorar o transporte público, o acesso a prédios, a informação que não é acessível nos sites. São várias ações que ainda precisam ser implementadas. A legislação está aí, mas temos que sair da fase da legislação para implementação.


Jornal NH
PUBLICIDADE

WEBTV

PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS